Coluna: Sobre morar junto e outras guerras

Por Greice Targino 19/06/2017 - 08:03 hs

Eu e o Lucas, agora meu noivinho, fizemos o famoso test-drive antes de decidirmos casar. O combinado era: se conseguíssemos morar juntos durante um ano sem nos matar, casávamos. Por enquanto, sobrevivemos. Na verdade, tudo conspirou para que desse certo. Quando namorávamos, eu já estava montando um apartamento. Num belo dia, surgiu a ideia de nos mudarmos pra lá. O Lucas é um cara comprometido e, quando topa alguma coisa, ele mergulha de cabeça.

Então, alguns meses depois, fomos de mala e cuia pro novo espaço. A mudança em si me deixou nervosa. Sou muito apegada a algumas coisas e trocar a pilha de camisetas de uma prateleira pra uma gaveta foi um pequeno trauma. Pedi ajuda da minha mãe para encontrar um rumo nos 70m², que eram novidade. Na primeira noite, chorei. Foi uma sensação de sobrecarga, de muitas emoções ao mesmo tempo. Mas, depois de algum tempo, me acostumei e, hoje dia, amo nosso apezinho.

O Lu sempre comenta quanto nossa relação mudou morando junto: “A Lorena que conhecia antes é diferente da Lorena que conheço agora”. E é verdade. Como ele poderia saber que sou a louca da limpeza se só me vê no fim de semana? Ou que faço a cama como um origami assim que me levanto de manhã? E as noias de organização são só o começo. Percebi muitas manias que nem sabia que tinha. Ele também, claro, tem costumes esquisitos que descobri só sob o mesmo teto. Mas cada um tem seu gosto, sua rotina, e a gente aprende um pouquinho sobre nós mesmos e sobre o outro todo dia.

Quem divide o espaço sabe como é. Pode ser mãe, amiga ou namorado… Tem dias que a gente adora estar junto e em outros temos que respirar fundo pra não surtar. Mas, no final das contas, acho que não conseguiria mais voltar a morar em casas separadas. Ele esquenta meu pé toda noite debaixo das cobertas. E ele também diz que demora pra dormir quando eu fico até mais tarde no trabalho.

Enfim, quando a gente ama, até se vendo todos os dias, bate uma saudade. Mesmo deixando a colher suja em cima da bancada branca da pia.

5 situações que enlouquecem aloka da limpeza:

1. Quando ele deixa um pote não identificado que passa meses dentro da geladeira

2. Quando vou guardar um tênis e encontro uma meia usada dentro dele

3. Quando ele empilha a louça no escorredor até o teto, em vez de guardar o que já está seco no armário

4. Quando ele cozinha e passo 3 dias encontrando grãos de arroz em lugares inesperados

5. Quando ele faz a barba e tem micro cabelos pelo banheiro todo

Mas apesar de tudo…

Não trocaria por nada no mundo!

Fonte: Claudia