Lider

SEGUNDA, 20 DE NOVEMBRO DE 2017 | |

Princesa Isabel, PB

Portal Nordeste1 no FacebookPortal Nordeste1 no TwitterPortal Nordeste1 no Google PlusFale conosco
Publicado em 14/11/2017 às 16:39:54

Mãe recusa enterro da filha por acreditar que jovem ainda está viva

1539_6287815_x720.jpg

Uma mãe, de 48 anos, se nega a enterrar a filha dada como morta há dois dias na cidade de Rio Largo, Região Metropolitana de Maceió. A Polícia Civil está investigando o caso.

De acordo com o G1, a certidão de óbito aponta que a causa da morte da jovem, de 18 anos, foi uma infecção renal. "Antes de ir para o HGE, ela foi para o Hospital IB Gato Falcão. Lá eles aplicaram um soro sedativo e depois disso a menina começou a convulsionar e foi transferida para o HGE. Lá constataram infecção intestinal, urinária e generalizada. De lá, ela estava quase em coma quando foi transferida para o Hospital Vida na segunda passada, onde atestaram o óbito dela no domingo", revelou o irmão Davi César Mendes, que também acha que a irmã está viva.

A mãe contou que a família tem histórico de catalepsia - distúrbio que faz com que indivíduos fiquem em um estado que pode ser confundido com a morte.

"Com dois anos de idade. Esse problema acontece na família. Quando deu um ataque em mim eu tive uma dor muito forte na perna e eu fiquei assim, só retornei depois de quatro dias. Esse problema está se agravando e vem acontecendo na família", diz.

O delegado Manuel Wanderley Cavalcante este no local para investigar o caso. Segundo a reportagem, o corpo foi levado para o Instituto de Medicina Legal (IML), em Maceió, onde passará por uma necropsia.

"Vamos verificar se está em óbito. E se for comprovado que o hospital liberou este corpo sem óbito, vamos responsabilizar o hospital. Vou instaurar procedimento de investigação", disse o delegado.

Redação NE1 com Notícias ao Minuto e Eduardo Figueiredo

Deixe seu comentário