Lider

SEGUNDA, 20 DE NOVEMBRO DE 2017 | |

Princesa Isabel, PB

Portal Nordeste1 no FacebookPortal Nordeste1 no TwitterPortal Nordeste1 no Google PlusFale conosco
Publicado em 13/09/2017 às 08:32:08

Após seu vice ser citado em inquérito da PF, Cartaxo tenta defender Manoel Jr.

595_lista.jpg

O vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Junior (PMDB), não teve um dia só de intempéries com a divulgação de uma lista em que seu nome consta como um dos que seriam investigados pelo crime de organização criminosa. Em entrevista a uma rádio local, o prefeito Luciano Cartaxo teceu elogios ao seu vice e disse que ele "está fazendo o melhor possível pela cidade".

"Manoel Junior tem me ajudado a governar João Pessoa. Ontem mesmo ele foi a Brasília atrás de recursos e liberar empenhos para emenda de bancada que visa trazer mais investimentos para a cidade", disse.


Na lista

Paraíba. Este é o apelido do vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Junior (PMDB), na lista de apelidos que circula nas redes sociais e teria sido repassada por Lúcio Funaro, delator e considerado operador do PMDB da Câmara.

Manoel Junior teve seu nome citado no inquérito que tem o nome "PMDB da Câmara", que investiga os ex-deputados do partido pelo crime de organização criminosa.

A Polícia Federal concluiu e enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) o inquérito, nesta segunda-feira (11). No grupo dos deputados e ex-deputados do partido estão inclusos  o presidente Michel Temer (PMDB) e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência).

A PF atribui ao grupo as práticas dos delitos de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro, entre outros. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo o relatório da PF afirma que o presidente recebeu 31,5 milhões de reais em propina a partir da suposta atividade criminosa do grupo.

Deixe seu comentário