Policial Militar é preso suspeito matar ex-policial e fazer parte de grupo criminoso no Sertão da PB

109

Um policial militar que trabalha no Sertão da Paraíba foi preso suspeito de envolvimento na morte de um ex-cabo da Polícia Militar. O crime ocorreu na cidade de Pombal, na semana passada e a prisão, divulgada pela Polícia Civil nesta quinta-feira (11), aconteceu na terça-feira (9). Segundo a Polícia Civil, o militar suspeito é investigado por integrar a quadrilha envolvida no caso.

Também existem denúncias de que ele, além de fazer parte da quadrilha, fazia a segurança particular de um traficante da cidade de Brejo do Cruz, também no Sertão do Estado, de acordo com o delegado seccional da Polícia Civil, em Catolé do Rocha, Sylvio Rabelo, responsável pela investigação.

Na semana passada, outras três pessoas já haviam sido presas suspeitas de integrar essa mesma quadrilha. Um delas é da Paraíba e outras duas do estado de Pernambuco.

Segundo o delegado, na investigação ficou confirmado que no dia do crime e também dias antes o policial militar suspeito estava na área do crime, usando um carro que pertencia à quadrilha. Também foram encontradas munições e a arma do crime.

O mandado de prisão contra o militar estava expedido desde a semana passada, mas ele não foi encontrado na cidade e se apresentou à Justiça no início dessa semana. Ainda nesta quinta-feira, o militar deve ser ouvido na delegacia de Polícia Civil. O policial está detido no batalhão da cidade.

O crime

O ex-cabo da Polícia Militar, Geraldo Bandeira Cézar, 58 anos, foi morto na manhã desta segunda-feira (1), no município de Pombal, Sertão da Paraíba. Segundo a Polícia Civil, o ex-cabo foi ferido por seis tiros de pistola .40. Esse crime foi registado na BR-427, em Pombal.

G1