Candidato a vereador em João Pessoa é acusado de agredir homem em lanchonete e se diz vítima de armação

O candidato a vereador Guga de Jaguaribe foi acusado de agredir um homem com um soco na boca, em uma lanchonete do bairro de Jaguaribe, em João Pessoa, no último domingo (27). Ele teria sentado à mesa junto com um homem identificado como Ubiratan José, o Birinha, o qual saiu e sentou-se noutro lugar da lanchonete, alegando que não havia convidando o candidato a sentar-se com ele.

Ainda de acordo com relato enviado ao ClickPB pelo advogado Daniel Alisson, que atua na defesa de Birinha, depois que o homem mudou-se de mesa, Carlos Gustavo Gomes de Oliveira, o Guga de Jaguaribe, teria dito que pagaria a conta de Ubiratan na lanchonete, já que ele é “liso”. Birinha recusou, disse que tinha dinheiro para pagar a própria conta e que o candidato a vereador fosse pagar a quem ele deve. Nesse momento, Guga teria dado um soco em Birinha, além de tê-lo agredido verbalmente e ameaçado mandar homens de moto à porta dele, segundo a denúncia registrada em boletim de ocorrência na delegacia.

Conforme registrado em exame de corpo de delito e na denúncia, Birinha teve corte nos lábios e um dente quebrado.

Segundo os advogados Kehilton Gondim, Daniel Alisson e Mirella Cristina, Guga de Jaguaribe já foi representado em outros dois Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO), sendo um por ameaça e outro por lesão corporal. “Desta forma, resta claro que a ‘força e coragem para mudar de verdade’ não passam de lema para dar ênfase a sua candidatura política à vereador do Município de João Pessoa, pois, o candidato continua demonstrando como ser humano comportamento desequilibrado, agressivo e sem quaisquer escrúpulo.”

Ainda de acordo com a defesa de Birinha, “já estão sendo tomadas todas as medidas cabíveis, judiciais e extrajudiciais, com a finalidade de repelir tais comportamentos rechaçados pela sociedade e buscar ao menos restabelecer os danos suportados pela vítima, tanto na órbita moral como na material.”

O ClickPB entrou em contato com Guga de Jaguaribe. Ele se declarou vítima de armação e de ‘politicagem’. “Só politicagem. Eu já me defendi. Já entreguei ao meu setor jurídico para tomar conta disso. E é lamentável ainda ter essa política suja, esse tipo de comportamento com as pessoas. Mas nada melhor do que Deus. Vamos provar que tudo isso foi uma armação.”

Click PB