A Paraíba foi o estado com maior alta no preço do etanol no último mês, obtendo um aumento de 9,36% no litro, passando de R4 3,099 para R$ 3,389. É o que mostra a pesquisa feita pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) compilado pelo AE-Taxas.

O levantamento mostra que, na comparação mensal, o preço médio do biocombustível no País avançou 3,61%. Dois Estados, no que foi apurado no mês, registraram desvalorização do biocombustível: Paraná, com perda de 0,09%, para R$ 3,167 o litro, e Sergipe, com desvalorização de 0,89%, para R$ 3,573 o litro.

Segundo a ANP, 15 estados sofreram aumento nos preços médios do biocombustível na semana encerrada no sábado (19) ante o período anterior. Nos postos pesquisados pela ANP em todo o País, o preço médio do etanol caiu 0,09% na semana ante a anterior, de R$ 3,185 para R$ 3,182 o litro.

A apuração feita pela ANP aponta, ainda, que em outros 10 estados e no Distrito Federal a cotação do etanol caiu. No Amapá não houve apuração.

Em São Paulo, principal Estado produtor, consumidor e com mais postos avaliados, a cotação média do hidratado ficou em R$ 3,021, queda de 0,1% ante a semana anterior (R$ 3,024). No Rio Grande do Sul, o biocombustível registrou a maior alta porcentual na semana, de 2,86%, de R$ 4,201 para R$ 4,321. A maior queda semanal, de 3,93%, foi verificada na Bahia (de R$ 3,610 para R$ 3,468).

O preço mínimo registrado na semana passada para o etanol em um posto foi de R$ 2,699 o litro, em São Paulo, e o menor preço médio estadual, de R$ 3,021, foi verificado também em São Paulo. O preço máximo individual, de R$ 5,149 o litro, foi verificado em um posto do Rio Grande do Sul. O maior preço médio estadual também foi o do Rio Grande do Sul, de R$ 4,321.