As exportações de suco de laranja do Brasil atingiram 497.490 toneladas de julho a dezembro, primeiro semestre da safra 2020/21, queda de 23,5% ante mesmo período da temporada anterior, quando a produção foi maior, disse nesta terça-feira a associação de exportadores do setor CitrusBR.

“Na safra passada tivemos uma produção de 1,2 milhão de toneladas de suco, 37,4% acima do período anterior. Isso permitiu recompor os estoques internacionais de suco brasileiro”, disse o diretor-executivo da CitrusBR, Ibiapaba Netto, em nota.

O mesmo cenário já havia sido visto em novembro, quando a entidade reportou queda nos embarques dos quatro primeiros meses da safra.

Segundo a associação, em 30 de junho de 2019 os estoques globais de suco de laranja em poder das empresas associadas à CitrusBR eram de 253.181 toneladas. Com o processamento da safra 2019/20, 36% maior que a anterior, e após meses de ritmo forte de embarques, esses estoques foram recompostos a 471.138 toneladas ao final de junho de 2020.

Netto disse que, devido à bienalidade da citricultura– que alterna anos de maior e menor produção– esse fenômeno tem sido comum. Em anos de safras maiores as exportações são mais intensas comparadas a ciclos menores, como o atual, principalmente nos meses iniciais de cada temporada.

G1