Uma operação realizada pelas Polícias Civil da Paraíba, de Sergipe e do Rio Grande do Sul prendeu três homens suspeitos de praticar o chamado golpe do “Bilhete Premiado” contra idosos em João Pessoa. A ação aconteceu na noite do último domingo (14), mas foram mantidas em sigilo para não prejudicar as investigações, sendo divulgada nesta quarta-feira (17).

As prisões ocorreram no Rio Grande do Sul, com apoio da Polícia Militar daquele Estado.

O trio faz parte de uma organização criminosa que atua em várias regiões do país. Em João Pessoa, a Polícia Civil já identificou cinco idosas com idades acima de 70 anos que foram enganadas pelos suspeitos. O prejuízo causado ultrapassa os R$ 600 mil.

Na Capital paraibana, as investigações estão a cargo da Delegacia de Defraudações e Falsificações, que coletou provas e solicitou a prisão preventiva dos acusados. “Coletamos o depoimento das vítimas que reconheceram os presos como autores do golpe”, afirmou a delegada Josenise Andrades, da DDF.

 

Ainda de acordo com a delegada, as investigações apontam que os suspeitos estavam praticando os mesmos delitos em outros Estados. “As Polícias Civil da Paraíba, de Sergipe e do Rio Grande do Sul montaram uma operação integrada, que possibilitou a identificação, localização e prisão dos investigados”, acrescentou.

O golpe do “Bilhete Premiado” consiste em enganar principalmente idosos. O estelionatário aborda a vítima na rua, dizendo que recebeu um prêmio, mas não pode receber o valor no banco. Ele cria uma história fantasiosa e oferece o “bilhete premiado” à vítima em troca de alguma quantia. Só depois de pagar o valor cobrado, é que a pessoa enganada descobre que caiu em um golpe.