Pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp) anunciaram nesta terça-feira (25) a descoberta de uma nova variante do coronavírus, em amostras coletadas no município de Porto Ferreira, no interior paulista. Batizada como P.4, por derivar da mesma linhagem que deu origem à P.1, identificada inicialmente em Manaus, a nova cepa já foi encontrada em amostras de outros 20 municípios do estado de São Paulo.

“A primeira coisa que percebemos foi a mutação L452R, na proteína spike (espícula) do vírus. Então, analisamos outras sequências já decodificadas do banco de dados e verificamos que esta poderia ser uma nova variante”, explica Cintia Bittar, pesquisadora virologista da Unesp e membro da Rede Corona Ômica BR.

Ela conta que, após identificada a mutação no último dia 4, a amostra foi submetida à análise em uma plataforma internacional, que reúne sequenciamentos realizados no mundo todo com o objetivo de identificar e monitorar o surgimento de novas variantes. Após fazerem novas investigações, o grupo da Unesp identificou que essa nova cepa vinha da B.1.1.28, a mesma linhagem que deu origem à P.1, identificada inicialmente em Manaus.