O governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), comentou na manhã desta sexta-feira (16), classificou como importantíssima a decisão do Comitê Intergestores Bipartite (CIB), de utilizar as vacinas reservadas para segunda dose da Astrazeneca, na primeira dose de novos grupos. A decisão foi confirmada em coletiva com os secretários de Saúde da Paraíba, João Pessoa e Campina Grande, Geraldo Medeiros, Fábio Rocha e Felipe Reul, respectivamente.

“Sabemos que a Astrazeneca com a primeira dose dá uma proteção muito alta e fazer com que mais paraibanos, pelo menos mais 270 mil paraibanos com essa distribuição, possam ter a primeira dose da vacina, não tenho dúvidas que fará com que a gente aumente a faixa protegida, diminua a transmissibilidade do vírus – que é natural – e tenha uma redução significativa nos casos de internação e óbitos”, disse.

João agradeceu a compreensão das pessoas e afirmou que neste momento “vacina boa é vacina no braço”.

Com esse novo esquema de vacinação, a segunda dose dos grupos que já tomaram a Astrazeneca foi adiada para 120 dias, em vez dos 90 atuais. Assim, as autoridades esperam vacinar toda a população acima de 18 anos até setembro.

No momento, a vacinação está aberta para as pessoas com 35 ou mais anos.

Marília Domingues