Grécia e Suécia também registraram recordes diários, com 50 mil e 11,5 mil novos infectados respectivamente. Mundo vive explosão de casos relacionada à variante ômicron.

 

A França registrou 271.686 mil novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, informaram as autoridades sanitárias do país nesta terça-feira (4). Essa foi a maior contagem em apenas um dia.

O recorde anterior foi registrado na sexta-feira passada, 31 de dezembro: 232 mil novos infectados. Antes da atual onda, a França nunca tinha tido mais de 118 mil casos em um único dia.

Em meio à proliferação da variante ômicron do novo coronavírus, Grécia e Suécia também anunciaram recordes de novos infectados: 50,1 mil e 11,5 mil, respectivamente.

A variante, que é altamente transmissível, também fez com que os Estados Unidos e o mundo registrassem recordes de novos casos: 1,08 milhão e 2,4 milhões

 

Recorde de novos casos de Covid-19 nos EUA e no mundo — Foto: Arte/g1

Recorde de novos casos de Covid-19 nos EUA e no mundo — Foto: Arte/g1

Mortes por Covid em queda

 

Apesar da explosão no número de infectados devido à variante ômicron do novo coronavírus, que é altamente contagiosa, o número de mortes no mundo segue em trajetória de queda.

Com o avanço da vacinação contra a Covid-19, a média móvel de novas mortes caiu abaixo de 6 mil pela primeira vez desde outubro de 2020.

A média de óbitos nos últimos 7 dias está inclusive abaixo da primeira onda da pandemia, em abril de 2020 — quando chegou a um pico de 7,1 mil (veja no gráfico abaixo).

O recorde de mortes em 1 dia no mundo segue sendo de 20 de janeiro de 2021 (18.062), dia que marca também o recorde nos EUA (4.442). Atualmente, o país têm registrado uma média de 1,2 mil óbitos por dia.

Apesar do recorde de casos, mortes por Covid-19 seguem em queda no mundo — Foto: Arte/g1

Apesar do recorde de casos, mortes por Covid-19 seguem em queda no mundo — Foto: Arte/g1

Covid na França

 

As autoridades de saúde francesas alertaram que mais de 2 mil pessoas foram atendidas nos hospitais do país em um único dia na segunda-feira (3).

A disparada de casos é explicada também pelo aumento no número de testes realizados: foram 8 milhões na semana passada.

Mas, além da maior testagem, a taxa de positivos está alta: acima de 15% e próxima dos recordes do outono de 2020.

Importância da vacinação

 

Diante da nova onda de casos, o ministro da Saúde francês insistiu que as vacinas contra a Covid-19 são a melhor barreira conhecida até o momento.

Véran afirmou que o imunizantes “não impedem a contaminação, mas impedem o desenvolvimento do vírus se você for infectado” — “e, portanto, as formas graves [da doença]”. “Para cada paciente vacinado com a dose de reforço na UTI, há 20 pacientes não vacinados”.

Fonte: G1