Cerca de 140 mil mulheres comandam o próprio negócio na Paraíba. Essas empresárias representam 32% do total de donos de negócios no estado. A maioria, 68% dos empreendimentos paraibanos, ainda têm homens como proprietários. Os dados são do relatório Empreendedorismo Feminino no Brasil, compilado pelo Sebrae em 2021, e refletem a desigualdade entre homens e mulheres no mercado de trabalho.

Uma das resistentes é Penha Lira, cabelereira e empresária há 30 anos. No Dia Internacional das Mulheres, celebrado nesta terça-feira (8), o Portal T5 conta como a paraibana enfrentou desafios para a conquista da independência financeira.

Donas de Negócio

Foto: Arquivo pessoal

 

“Eu sou uma mulher virtuosa, guerreira!”

Se empreender já é difícil, para quem é mulher os obstáculos são ainda maiores. No dia a dia, as mulheres empreendedoras precisam enfrentar a discriminação, as desigualdades e a falta de oportunidades sociais, políticas e econômicas.

No começo foi muito difícil. No momento que eu estava na maior alegria, porque eu ia ser dona do meu salão, chegou gente para me desafiar. Me bateu medo, mas estou aqui até hoje”, contou Penha.

Com muito esforço e coragem, o trabalho da profissional do ramo da beleza rendeu frutos. “Foram muitos obstáculos, mas eu me sustento com o dinheiro do salão. Hoje tenho meu apartamento, o meu carro e vou me aposentar daqui uns anos”, contou.

O empreendedorismo é uma ferramenta importante de empoderamento feminino. Porque é através da atividade empreendedora que muitas mulheres conquistam a independência e autonomia financeira. Além de ocuparem posições de liderança e se tornarem protagonistas do próprio negócio.

 

T5