A oposição na Paraíba não enxerga nada de positivo na atual gestão porque colocou uma venda nos olhos. A análise é do governador João Azevêdo (PSB), que lamentou a postura de ‘cegueira’ adotada pelos adversários no Estado.

Entre os diversos avanços realizados, mesmo em meio a uma pandemia, João citou, por exemplo, a construção do Centro de Convenções de Campina Grande, adutoras no Cariri e obras na Grande João Pessoa. “Uma obra de R$ 120 milhões, como o Centro de Convenções, pouco mais de R$ 40 milhões foi do orçamento da União, o resto com recursos próprios. As adutoras do Cariri, enfiam, é coisa de quem não quer ver, de quem não vai concordar com nada do que é mostrado”, observou.

O gestor também lembrou o grande número de pessoas esperando por cirurgias no início do seu governo. Ele disse que no começo de 2019, a Paraíba contava com mais de 12000 cirurgias em atraso e agora essa fila foi zerada. “Conseguimos zerar essa fila. Um grande número de cirurgias que não eram feitas por falta de decisão política, assim como fizemos com os codificados que a partir desse mês não existem mais”, ressaltou.

As declarações do govenador repercutiram em entrevista ao Sistema Arapuan FM.

 

PB Agora