O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira a pastores que dirige o país”para o lado” que eles “desejarem”. Bolsonaro reuniu dezenas de líderes religiosos no Palácio da Alvorada, e chegou a chorar no encontro ao comentar o episódio da facada em 2018. Apesar de não ter um tema definido, o encontro serviu para as lideranças demonstrarem apoio a Bolsonaro, inclusive com menções veladas à sua reeleição. Segundo Lauro Jardim, 280 religiosos participaram do encontro, entre deputados federais, senadores e pastores.

— Seria muito fácil estar do outro lado. Mas, como eu acredito em Deus, se fosse para estar do outro lado, nós não seríamos escolhidos. Eu falo “nós” porque a responsabilidade é de todos nós. Eu dirijo a nação para o lado que os senhores assim o desejarem — declarou Bolsonaro.

A cerimônia ocorreu em um salão dentro do Alvorada e durou cerca de duas horas. Vinte e quatro pastores, de diversas igrejas e denominações, fizeram discursos demonstrando apoio a Bolsonaro. Também estavam presentes ministros do governo federal e parlamentares.

O encontro não consta da agenda oficial do presidente, mas foi comunicado à imprensa na segunda-feira pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência (Secom) e foi transmitido na conta de Bolsonaro no Facebook.

Ao final da cerimônia, o presidente agradeceu a “manifestação de preocupação” apresentada pelos líderes religiosos:

— Agradeço do fundo do meu coração essa manifestação de preocupação com o futuro da nossa pátria, do nosso Brasil.

 

Fonte: Jornal Extra