Os Procons da Paraíba e de João Pessoa estão editando uma Portaria conjunta para instalação de uma comissão, nesta sexta-feira (25), para investigar e apurar possíveis ocorrências de crimes contra a ordem econômica praticados pelas distribuidoras de combustíveis que atendem o Estado da Paraíba, inclusive com a averiguação de indícios de cartelização.

A investigação tem por base apurar denúncias, inclusive oriundas do Sindipetro-PB. A comissão vai solicitar as notas de compra e venda de todos os combustíveis nos últimos seis meses, além de ouvir representantes das distribuidoras, da Agência Nacional do Petróleo e dos donos de postos de combustíveis.

O secretário do Procon-JP, Rougger Guerra, explica que o objetivo da comissão é apurar as possíveis ocorrências de abusos em relação aos preços praticados pelas distribuidoras. “A investigação vai se aprofundar nos problemas relativos ao comércio de combustíveis em João Pessoa e em toda Paraíba. Além do Procon-JP e do Procon-PB, a comissão vai contar com a participação de Procons de outras cidades do Estado que porventura queiram se somar a esse trabalho investigativo”, comentou.

Rougger Guerra salienta que a comissão não tem prazo para finalizar a investigação e a análise das informações recolhidas. “Será um trabalho minucioso onde ouviremos todos os envolvidos e analisaremos documento a documento para chegarmos a uma conclusão. Adianto que vamos ao fundo da questão e, se constatadas as irregularidades, puniremos exemplarmente os envolvidos”, explicou.