As diversas bibliotecas e salas de leitura do sistema prisional paraibano passam a contar em seu acervo com mais 8.296 livros. A ação vai dar um novo impulso ao programa A Leitura Liberta e possibilitar mais aprendizado às pessoas privadas de liberdade, especialmente aquelas que têm interesse em obter remição da pena.

As obras nas áreas de Biologia, Arte, Geografia, História, Filosofia, Química, Física, Ciência e Tecnologia, Matemática, Ciências da Natureza, Literatura, Inglês, Espanhol, Crônicas, além de Dicionário e outras temáticas, foram doadas pelo Instituto Federal da Paraíba (IFPB) e vão se somar aos mais de 17 mil livros que a Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap) recebeu do Departamento Penitenciário Nacional em 2020.

A entrega simbólica dos livros ocorreu nessa quarta-feira (13), no campus do IFPB, em João Pessoa, feita pelo diretor geral Neilor César dos Santos, ao secretário da Administração Penitenciária, delegado João Alves. O secretário executivo da Seap, João Paulo Barros e o gerente executivo de Ressocialização, João Rosas, também participaram da reunião quando ainda foram discutidas possibilidades de futuras parcerias entre a Seap e o IFPB.

O secretário João Alves classificou como muito importante para o projeto de ressocialização a doação dos mais de 8 mil livros. “Os livros serão distribuídos nas unidades prisionais, principalmente onde já existe o programa A Leitura Liberta, justamente para que as pessoas privadas de liberdade tenham a oportunidade de ler novas obras, aprendam mais, tirem o melhor proveito da leitura para que sejam beneficiados com a remição da pena. Agradecemos muito ao IFPB por essa doação significativa e nós precisamos dessas parcerias”, disse.

O diretor geral do campus do IFPB em João Pessoa, professor Neilor César dos Santos, agradeceu a visita do secretário do secretário João Alves, do secretário executivo João Paulo Barros e demais visitantes e destacou que de fato os livros vão fortalecer a educação no sistema prisional. O IFPB já tem parceria com a Seap e novos termos de cooperação técnica devem ser firmados. “Tivemos várias outras ideias. Na nossa instituição trabalhamos com educação, ciência e tecnologia e abrimos as portas para que essa parceria se consolide, se fortaleça e possamos contribuir para cada vez mais o nosso estado se desenvolver”.

A superintendente da Escola do Serviço Público do Estado da Paraíba (Espep), Ivanilda Matias Gentle, o diretor de Administração e Finanças do campus, Josué Santos, e o chefe do Departamento de Inovação, Pós-graduação, Pesquisa, Extensão, Cultura e Desafios Acadêmicos, Leandro Santos, também participaram do encontro.

O secretário executivo da Seap, João Paulo Barros, o gerente de Ressocialização, João Rosas e a superintendente da Espep, Ivanilda Matias, também assinaram o Termo de Doação dos 8.296 livros na condição de testemunhas e durante as conversações enfatizaram a importância que têm as atividades educacionais também dentro das prisões, ferramentas que colaboram com o aumento dos índices de reinserção social e, consequentemente, a redução das reincidências criminais.

 

  • CLICK PB