As executivas estaduais do Partido Verde (PV) e do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) emitiram uma nota conjunta na manhã desta terça-feira (03) criticando a ala dissidente do Partido dos Trabalhadores, no estado. As três legendas decidiram se unir na Federação Brasil Esperança.

“Sem qualquer diálogo ou entendimento, a direção estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) arvora-se em dono da Federação e lança-se a difundir a candidatura ao governo do Estado de um pré-candidato do MDB, em detrimento da candidatura natural à reeleição do governador João Azevedo do PSB, partido de Geraldo Alckmin, vice de Lula”, dizem as legendas.

PV e PCdoB defendem apoio à reeleição do governador João Azevêdo (PSB). “O PV e o PC do B propõem o apoio a João Azevedo em reeleição ao Governo do Estado e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para presidente do Brasil. No momento em que o Brasil atravessa uma grave crise política, econômica e social por consequência das ações do atual presidente da República, é imprescindível a união em torno de nomes que aglutinem todos os anseios e expectativas do povo paraibano, políticos que têm um real compromisso com a democracia e o bem-estar social: João Azevedo na Paraíba e Luiz Inácio Lula da Silva no Brasil”, prosseguem.

Confira a nota completa 

O Partido Verde e o Partido Comunista do Brasil, juntamente com o Partido dos Trabalhadores, por suas direções nacionais celebraram a Federação Brasil Esperança para atuarem como um só partido nas eleições de 2022, até 2026 conforme a nova legislação partidária, cujas regras asseguram processos democráticos que equacionem os interesses de cada partido sem prejudicar o objetivo comum.

As federações no atual contexto, são ferramentas importantes para construir uma ampla unidade das forças progressistas e democráticas para por fim ao caos que impera no país promovido por Bolsonaro e retomar o caminho da democracia, do crescimento e da paz;

A Federação Brasil Esperança tem por objetivo apoiar e eleger Luiz Inácio LULA da Silva, como a liderança nacional capaz de unir o povo derrotar Bolsonaro mas também eleger deputados e senadores para mudar a Câmara e o Senado da República e implementar um programa de governo que atenda aos interesses do povo. Isto implica em liderar nos Estados chapas competitivas capazes de levar esse projeto à vitória.

Para que isto seja possível torna-se fundamental a condução do processo de forma tranquila e serena pelos três partidos da Federação em cada Estado. Infelizmente não é o que estamos observando aqui na Paraíba.

Sem qualquer diálogo ou entendimento, a direção estadual do Partido dos Trabalhadores – PT arvora-se em dono da Federação e lança-se a difundir a candidatura ao governo do Estado de um pré-candidato do MDB, em detrimento da candidatura natural – à reeleição – do governador João Azevedo – PSB -.partido de Geraldo Alckmin, vice de Lula.

Natural porque parte do exercício de um mandato, o qual conta com a participação dos três partidos; conduziu o governo enfrentando o bolsonarismo inclusive na difícil questão da pandemia do Covid-19, obedecendo os protocolos científicos; ajudou a construir o Consórcio do Nordeste, importante momento de resistência; tem praticado o diálogo com as categorias equacionando satisfatoriamente, dadas as circunstâncias as reivindicações. E mais, João Azevedo assume abertamente que apoia Lula e não quer bolsonarista em seu palanque…

Sequer demonstrou o PT, motivos políticos para justificar um rompimento – nem aconteceu rompimento, visto que os quadros petistas continuam à frente de pastas no governo João Azevedo. Mas o PT permanece a desconhecer que integra formalmente a Federação Brasil Esperança.

Diante disto e no zelo dos princípios da Federação, o PV e o PCdoB colocam-se à disposição para um encontro com o Partido dos Trabalhadores – PT, momento em que todas essas questões que ora estão postas deverão ser debatidas para que se chegue a um comum entendimento.

O PV e o PC do B propõem o apoio a João Azevedo em reeleição ao Governo do Estado e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para presidente do Brasil. No momento em que o Brasil atravessa uma grave crise política, econômica e social por consequência das ações do atual presidente da República, é imprescindível a união em torno de nomes que aglutinem todos os anseios e expectativas do povo paraibano, políticos que têm um real compromisso com a democracia e o bem-estar social: João Azevedo na Paraíba e Luiz Inácio Lula da Silva no Brasil.

A prática das ações políticas diárias e o discurso não devem destoar. O exercício da democracia deve vir em todos os planos: discurso e prática.

Denis Soares dos Santos – Presidente Estadual do Partido Verde (PV)
Gregória Benário – Presidente Estadual do Partido Comunista do Brasil (PCdo B)

MaisPB