Rio de Janeiro RJ 04 05 2020 Covid 19 leva aos 73 anos o compositor e escritor Aldir Blanc deixando obras como o" Bebado equilibrista" entre outras foto Twitter

O presidente Jair Bolsonaro vetou integralmente a nova Lei Aldir Blanc para o financiamento de iniciativas culturais, aprovada pelo Senado. A decisão publicada na edição desta quinta-feira, 5, do Diário Oficial da União (DOU).

O texto prevê repasses anuais de R$ 3 bilhões da União a estados e municípios para ações no setor cultural. Estados e municípios devem aplicar 80% dos recursos recebidos em ações de apoio por meio de editais, chamadas públicas, prêmios e compras de bens e serviços culturais, além de subsídio para manutenção de espaços artísticos e ambientes culturais.

20% do dinheiro deve ser repassado diretamente em ações de incentivo a programas, projetos e ações de democratização do acesso à produção artística e cultural em áreas periféricas urbanas e rurais, bem como povos e comunidades tradicionais.

Em seu veto, Bolsonaro alegou que o projeto é “inconstitucional e contraria ao interesse público”.

Esta foi a segunda lei de auxílio ao setor cultural a receber o nome do músico Aldir Blanc, que morreu em 2020 por complicações da Covid-19. A primeira legislação destinou R$ 3 bilhões emergenciais a iniciativas culturais.

 

  • WSCOM