A Polícia Civil da Paraíba prendeu nesta quarta-feira (18) mais uma parte do grupo investigado pelos roubos ao Banco do Brasil e a cooperativas de crédito em Campina Grande. As investigações revelam fortes indícios de que membros da organização criminosa podem estar envolvidos em outros roubos de grande proporção no estado.

Às 10h desta quinta-feira (19), a Polícia Civil dará detalhes dessas prisões em entrevista coletiva, na Central de Polícia em Campina.

Prisão no Litoral

Foi preso nesta terça-feira (17), um homem suspeito comandar assalto a uma agência bancária em Campina Grande, no Agreste da Paraíba. O crime aconteceu na última quarta-feira (11), próximo ao Parque da Criança. A prisão foi resultado de uma investigação da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado e Grupo de Operação Especiais (DRACO).

A partir dessa investigação, a os agentes, com o apoio do Grupo de Operações Especiais (GOE), chegaram a uma casa no município de Lucena, na praia de Fagundes. Lá a polícia lçocalizou cinco homens e quatro mulheres. No local, onde eles festejavam, foram encontradas armas e munições.

Após a abordagem um outro indivíduo foi detido no município de Valentina Figueiredo, em João Pessoa. Ele é apontado como líder da quadrilha.

Os detidos foram encaminhados para a Central de Polícia de João Pessoa, no bairro do Geisel. O delegado Diego Beltrão afirmou que pelo menos três dos detidos teriam participação efetiva na ação criminosa da última semana.

O crime

De acordo com a Polícia Militar, testemunhas disseram que cinco suspeitos encapuzados chegaram ao local armados e em um carro preto. Eles anunciaram o assalto e roubaram o dinheiro que estava nos caixas da agência.

Ainda segundo a polícia, a ação criminosa durou cerca de três minutos. Após o assalto, os criminosos fugiram e, em seguida, abandonaram o veículo utilizado na ação.

 

  • T5