A cantora Elba Ramalho interrompeu sua apresentação em Salvador (BA), no domingo 26, depois de a plateia começar a gritar “Fora, Bolsonaro”. A artista disse que o show não era um comício. O caso repercutiu nas redes sociais.

“Não, não quero fazer política, desculpa. Isso aqui é um show de São João, não é um comício, mas tudo bem”, disse. Parte do público, no entanto, não respeitou o pedido de Elba. Na sequência, pessoas começaram a gritar o nome de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Elba, então, aguardou a manifestação por alguns segundos para retomar a apresentação. Ela tentava apresentar um clipe musical no telão do palco.

“Estou esperando, né? A plateia está se manifestando. Como a gente vive em um país democrático, tem que deixar eles se manifestarem. Cada um tem o presidente que merece”, afirmou.

Apesar de ele não ter se posicionado politicamente em prol de nenhum candidato a presidente durante o show, Elba Ramalho recebeu ataques nas redes sociais por não demonstrar ser favorável ao pré-candidato à Presidência da República pelo PT. Depois do acontecimento, Elba não se manifestou mais sobre o assunto.

 

Revista OESTE