O pesquisador e ambientalista britânico James Lovelock, idealizador da teoria de Gaia, morreu na noite de terça-feira (26), aos 103 anos, em Dorset, na Inglaterra.

A informação foi divulgada pela família do cientista nesta quarta-feira (27) por meio das redes sociais.

Segundo os familiares, o estado de saúde do ambientalista se deteriorou após uma forte queda no início deste ano.

Ele faleceu às 21h55 de terça por complicações relacionadas ao acidente.

“Nosso amado James Lovelock morreu ontem em sua casa cercado por sua família em seu aniversário de 103 anos”, inicia a nota.

“Para o mundo, ele era mais conhecido como um pioneiro científico, profeta climático e idealizador da Teoria de Gaia. Para nós, ele era um marido amoroso e um pai maravilhoso, com um tino de curiosidade sem limites, um senso de humor travesso e uma paixão pela natureza”, continua o comunicado.

A nota acrescenta que o funeral será privado e que haverá um serviço de memorial público em sua homenagem.

A hipótese de Gaia

A hipótese de Gaia, elaborada por Lovelock em 1979, considera que o planeta Terra é um organismo vivo.

De acordo com professores da Universidade Federal do Rio de Janeiro, a teoria considera que “o nosso planeta é capaz de obter energia para seu funcionamento, enquanto regula seu clima e temperatura, elimina seus detritos e combate suas próprias doenças, ou seja, assim como os demais seres vivos, um organismo capaz de se autorregular”.

O nome Gaia é referência a uma deusa grega, considerada a Mãe-Terra.

CNN