Um dos advogados de Ruan Ferreira de Oliveira, que foi acusado de matar o motoboy Kelton Marques em setembro do ano passado, confirmou nesta sexta-feira (29) que o empresário continuará preso. Mais conhecido como Ruan Macário, ele se apresentou na Delegacia de Catolé do Rocha na manhã de hoje.

Também aconteceu a audiência de custódia de Ruan no Sertão paraibano. O advogado Dr. Genival Veloso revelou que o procedimento foi tranquilo, pois se resumiu apenas a saber como foi a prisão e o tratamento recebido. Além disso, o advogado confirmou, para o Portal MaisPB, a permanência dele na prisão.

“A defesa, por sua vez, vai continuar buscando os remédios processuais e constitucionais, no sentido de obter sua liberdade provisória, para que lhe garanta esse direito de responder o processo em liberdade”, disse.

O Dr. Genival também revelou o motivo que fez o acusado de matar Kelton Marques a demorar tanto para se entregar a polícia. Desde setembro do ano passado, o juiz da 3ª Vara Criminal de João Pessoa, Wolfram da Cunha Ramos, decretou a prisão preventiva do suspeito.

“Foi um caso que despertou a atenção da imprensa, não sei por qual razão, porque todos os dias acontecem acidentes automobilísticos, à vista de todos […] A imprensa insuflou a população contra esse fato, e a família a toda hora recebendo ameaças de morte, represálias. E só agora sentiu-se tranquilo a se apresentar à Justiça e prestar os esclarecimentos necessário”, revelou.

Portal MaisPB também entrou em contato com o advogado de acusação, de Kelton Marques, mas não obteve sucesso.

 MaisPB