O Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB) registrou, nesta quinta-feira (11), a candidatura do ex-deputado federal Major Fábio, ao Governo da Paraíba, e a do cirurgião dentista Jod Candeia, do município de Patos, como candidato a vice-governador.

A chapa majoritária do PRTB, coligação “Renova Paraíba”, é formada ainda pelo Procurador da Fazenda Nacional, Sérgio Queiroz, como candidato ao Senado, em convenção realizada, no dia 28 de julho. A primeira suplência ao Senado é a do presidente Estadual do PRTB-PB, André Lucena, enquanto a segunda suplente é a da advogada criminalista Natália Lopes Alves.

PONTOS DO PLANO DE GOVERNO – Para resgatar a paz, a autoestima, o orgulho de ser paraibano, que é um povo altivo e trabalhador, e recolocar a Paraíba como um dos estados protagonistas no cenário político brasileiro, o PRTB entregou, no ato de registro dos candidatos da Majoritária, o “Plano de Governo do PRTB”. As 22 páginas trazem um resumo das ações factíveis, que vão possibilitar trazer mudanças na prioridade e na efetividade das políticas públicas do Estado. O documento detalha as diretrizes para que a Paraíba busque “Prosperidade, Modernidade e Integridade em uma Gestão que busca a Excelência”. Entre os principais pontos do Plano de Governo estão as ações e as prioridades nas áreas de “Educação, Ciência e Tecnologia”; na “Geração de Prosperidade”; na “Habitabilidade”, na “Infraestrutura”, na “Segurança Hídrica”, na “Assistência Social”; na “Segurança Alimentar e Nutricional”; na “Saúde”; na “Segurança Pública e Defesa Social” e na “Infância e Juventude”.

CRIAR UM ESTADO PRÓSPERO E DIGNO –“Quero contribuir para que esse maravilhoso Estado da Paraíba conquiste a cada dia o seu lugar de prosperidade. Quero que o mundo todo descubra a Paraíba, não apenas pela beleza de suas praias, pela riqueza de sua cultura, pela força de sua história e simpatia de seu povo acolhedor, mas também por viver em um Estado digno. Para mim, será uma honra indescritível governar um povo que tem entre os elementos constitutivos de sua identidade a honradez e o destemor. Quando jovem e até bem pouco tempo, dediquei minhas forças a servir esse amado povo em suas ruas, zelando pelo seu bem-estar e pela sua segurança. Agora, quero ser o responsável pela execução de seus sonhos e de suas necessidades”, revelou o candidato ao Governo, Major Fábio.

COORDENADOR DO AUXÍLIO EMERGENCIAL –O candidato ao Senado Sérgio Queiroz, que foi o idealizador e coordenador do Auxílio Emergencial que chegou a mais de 67 milhões de brasileiros, incluindo a 1,2 milhão de paraibanos, durante o período mais crítico da pandemia, se filiou pela primeira vez a um partido político. No início deste ano, ele foi convidado pelo PRTB nacional para ser o candidato a Senador pelo partido na Paraíba. Ele traz na bagagem a experiência de 30 anos no serviço público, sendo 20 deles como Procurador da Fazenda Nacional, outros 18 anos como presidente da Fundação Cidade Viva, que desenvolve ações sociais com moradores de rua; na recuperação de dependentes químicos; em casas de abrigos para idosos e adolescentes; e na ressocialização de presos em casas de detenção, tanto masculino como feminino, com instalação de fábricas. Sérgio Queiroz, que tem nove formações acadêmicas, a última um pós-doutorado em Direito na Universidade de Salamanca (Espanha)e ainda acumula a experiência de ter participado como gestor público de três secretarias especiais no Governo Bolsonaro (Direitos Humanos, Desenvolvimento Social e Modernização do Estado).

BANDEIRAS PARA O SENADO – Como candidato ao Senado, Sérgio Queiroz tem falado mais do que já fez, mesmo fora da política partidária, mas tem defendido bandeiras ousadas para quem está em um partido político como, por exemplo, o fortalecimento da democracia representativa por meio das candidaturas independentes. Ou seja, ele defende que qualquer cidadão brasileiro pode ser candidato a um cargo eletivo do executivo ou parlamento sem filiação partidária. “Atualmente, o Brasil está descumprindo um instrumento internacional da democracia representativa e do Pacto de São José da Costa Rica, que impede candidaturas sem partido. Esse descumprimento impede que, por exemplo, muitos cidadãos íntegros, qualificados com ideias e soluções possam contribuir para a melhoria das cidades, dos estados, dos parlamentos e do País nos cargos eletivos sem a necessidade de filiar a um partido”, reiterou.

Outra bandeira para o Senado será a distribuição técnica das emendas individuais do parlamentar. Ele defende o estabelecimento de critérios essencialmente técnicos para a sua aplicação e não por apoio político. “Como Senador, irei lutar para que as emendas parlamentares passem por mudanças moralizadoras e sejam estabelecidos os critérios por ordem de prioridade, além da transparência pública. As emendas precisam ser distribuídas para os municípios que tenham maior necessidade e prioridade social, seguindo critérios técnicos e não porque apoio ou de quem recebeu apoio político”, defendeu.

SEGURANÇA HÍDRICA E INTERIOR – A questão da segurança hídrica e do acesso e a qualidade da água a todos, sobretudo, às comunidades rurais, que vivem em áreas mais distantes e isoladas, é prioridade de Sérgio Queiroz. Outra bandeira do candidato ao Senado será discutir mecanismos legais e na legislação em priorizar a política da Sudene para ampliar a industrialização e o desenvolvimento do semiárido nordestino, com foco nas vocações econômicas. “As meso e microrregiões da Paraíba (Sertão, Brejo; Cariri, Curimataú, Borborema, Vale do Piancó e Seridó) precisam ser incluídas no desenvolvimento do Estado com os seus arranjos produtivos. Por meio da Sudene, precisamos priorizar o interior para reduzirmos as atuais desigualdades econômicas e sociais no Nordeste entre o litoral (Zona da Mata) e o Sertão (interior do Estado), como forma de gerarmos mais oportunidades, emprego e renda e, por consequência, desenvolvimento econômico e social no interior. Eleito, já decidi que meu escritório na Paraíba como Senador será em Patos”, frisou.

Créditos: Anderson Soares