O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu julgar parcialmente procedente a reclamação feita pelo ex-governador Ricardo Coutinho (PT) para ter acesso ao inteiro teor das conversas de WhatsApp mencionadas na denúncia às quais o Ministério Público da Paraíba (MPPB) teve acesso.

Na mesma decisão, publicada nesta quarta-feira (17/08), Mendes ainda confirmou adiamento da audiência de instrução que seria realizada nesta quinta-feira (18/08) nas dependências da 2ª Vara Criminal de João Pessoa, a partir das 08h30.

Uma nova data, diz a decisão, deverá ser agendada “respeitando-se prazo adequado para a defesa analisar o material referido“.

Audiência

A audiência que foi suspensa pelo ministro Gilmar Mendes seria a primeira de instrução acerca da denúncia oferecida pelo MPPB contra o ex-governador Ricardo Coutinho sobre o episódio que ficou conhecido como o ‘Caso dos codificados’, no âmbito de investigações decorrentes da ‘Operação Calvário’.

Na ocasião, os ex-secretários Waldson de Souza (Saúde) e Livânia Farias (Administração) seriam ouvidos, juntamente com outras 11 (onze) pessoas, pelo juiz Marcial Henrique Ferraz da Cruz, titular da respectiva Vara Criminal.

LUCENA