O álbum da Copa do Mundo de 2022 começou a ser vendido nesta sexta-feira (19). Ele está mais caro e custa R$ 12 em sua versão tradicional ou R$ 44,90 na versão capa dura.

Ao todo, o álbum da Copa do Catar contará com 670 figurinhas. O pacote vai custar o dobro do cobrado para o mesmo produto no Mundial de 2018, na Rússia.

A alta no preço assustou os consumidores e virou piada na internet desde o anúncio do lançamento dos produtos

Nesta sexta, os internautas colecionadores ainda reclamam dos preços das figurinhas, mas muitos comemoram a chegada do álbum. Outros iniciaram uma campanha para incentivar a troca das figurinhas.

O preço do pacote dos cromos e o valor do álbum apresentou um crescimento contínuo desde a Copa do Mundo de 2006. Veja a variação de preços a seguir:

Valor pacote de figurinhas:

  • 2006 – R$ 0,60
  • 2010 – R$ 0,75
  • 2014 – R$ 1,00
  • 2018 – R$ 2,00
  • 2022 – R$ 4,00

Entre os assuntos mais comentados no Twitter, os usuários ainda se perguntam motivo do preço mais caro e falam em trocas de figurinhas.

Usuários do Twitter fazem piadas sobre preço das figurinhas do álbum da Copa do Mundo de 2022 — Foto: Reprodução/Internet
Usuários do Twitter fazem piadas sobre preço das figurinhas do álbum da Copa do Mundo de 2022 — Foto: Reprodução/Internet

O valor atribuído para o produto em 2022 supera a inflação brasileira acumulada entre o lançamento da versão do álbum de 2018 e a deste ano.

Se fosse levada em conta apenas a variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), o pacote de figurinhas deveria custar R$ 2,61. O índice variou cerca de 30,5% de março daquele ano até junho de 2022.

Internautas comentam preço das figurinhas da Copa do Mundo — Foto: Reprodução/Internet

O g1 entrou em contato com a Panini, responsável pela venda, e foi informado que “a editora mantém o preço dos produtos colecionáveis há dois anos entre R$ 3,50 e 4,00, valor este alinhado e praticado em toda a América Latina”.

Além disso, a fabricante informou que “o álbum de figurinhas da Copa do Mundo Qatar 2022 é um produto oficial licenciado pela FIFA e, por esse motivo, tem que seguir políticas de equiparação de preços em todos os países LATAM [da América Latina], conforme regras definidas pela entidade”.

 

 G1