NELSON ALMEIDA / AFP - EVARISTO SA / AFP

O presidente Jair Bolsonaro (PL) decidiu não comparecer aos debates de primeiro turno. Segundo apurou a Jovem Pan, o núcleo duro da campanha à reeleição avalia que o assunto precisa ser melhor debatido. No momento, porém, o chefe do Executivo federal optou por não participar dos eventos, sob a justificativa de que a exposição poderia frear o gradual crescimento do mandatário do país apontado pelas pesquisas de intenção de voto divulgadas nos últimos dias. Entretanto, uma ala da campanha tenta convencer o presidente a mudar de opinião e participar dos compromissos nas emissoras. Está marcado para o domingo, 28, o primeiro debate presidencial da campanha eleitoral. O programa será transmitido por um pool de veículos, formado por todos os canais de rádio e televisão do Grupo Bandeirantes, além do portal UOL, o jornal Folha de S. Paulo e a TV Cultura. Entretanto,

Por sua vez, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), principal adversário de Bolsonaro e líder das pesquisas de intenção de voto, estuda participar dos debates. Integrantes do comitê de campanha ouvidos pela Jovem Pan avaliam com bons olhos a ida do petista aos programas. Aliados de Lula, no entanto, destacam que a presença do ex-presidente não está condicionada à participação do atual presidente da República. Os dirigentes do PT admitem que o ex-mandatário do país se beneficiaria da ausência de seu maior opositor. “Lula sem Bolsonaro no debate é ponto para o Lula falar sozinho para milhões de brasileiros. E ainda [dá a oportunidade de] dizer que o Bolsonaro foge do debate”, disse à reportagem um interlocutor do ex-presidente.

 

Jovem Pan