Moscou e São Petersburgo acham Putin uma ameaça para Rússia

A capital da RússiaMoscou, e a cidade de São Petersburgo, iniciaram nesta segunda-feira, 12, uma petição para pedir a renúncia do líder russo, Vladimir Putin. Ao todo, deputados de 18 municípios, assinaram uma petição. A lista de assinatura foi postada no Twitter com a seguinte mensagem: “Nós, os deputados municipais da Rússia, acreditamos que as ações de seu presidente: “suas ações são Vladimir Putin são prejudiciais ao futuro da Rússia e de seus cidadãos. Exigimos a renúncia de Vladimir Putin do cargo de Presidente da Federação Russa”, escreveu Ksenia Thorstrom, deputada local do distrito de Semenovsky em São Petersburgo, na publicação. Em Moscou, a informação do desejo de renúncia foi realizada pelo conselho. “Suas opinião e seu modelo de governo estão irremediavelmente desatualizados e impedem o desenvolvimento da Rússia e seu potencial humano”, disseram.

Na sexta-feira, 9, os legisladores enviaram uma carta oficial à Câmara Baixa do país e descreveram as hostilidades na Ucrânia. Para eles, a operação militar russa no país de Volodymyr Zelensky “coloca em risco a segurança da Rússia e de seus cidadãos, além da economia”. No documento apresentado, os deputados destacam que a guerra não conseguiu frear a expansão da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e sugeriram que Putin fosse destituído como traidor da nação.

 

Jovem Pan