Reprodução

Em preparação para o primeiro turno das eleições, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) auditou as urnas eletrônicas que serão utilizadas na votação de domingo, 2. Com etapas de verificação dos sistemas eleitorais, uma das checagens realizadas foi a emissão da zerésima, documento que comprova que não existem votos registrados na máquina. Os procedimentos foram acompanhados por técnicos do TSE, que trabalham para fiscalizar diversas etapas do processo eleitoral com o objetivo de garantir transparência e segurança durante a votação e apuração dos resultados. Qualquer cidadão pode verificar a zerésima da urna eletrônica da sua seção eleitoral, que deve estar afixada em um lugar visível. O grupo ainda analisou os sistemas de dados que recebem e computam os votos. De acordo com o órgão, não foram encontradas irregularidades. O processo ainda continua até o início da votação, com o teste de integridade acompanhado por auditoria externa.