Foto: Reprodução

O presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), afirmou durante live neste sábado (1º.out.2022) que espera ser eleito no domingo (2.out) com mais de 60% dos votos. Também pediu para os eleitores votarem de verde e amarelo e conquistar os indecisos.

“Nós colocamos o povo nas ruas. O povo foi espontaneamente demonstrar carinho. A gente não consegue ver outra coisa a não ser as eleições serem decididas amanhã, com margem superior a 60%”, disse.

Bolsonaro chegou ao Rio de Janeiro na noite deste sábado. O chefe do Executivo votará na manhã de domingo na Vila Militar e deve seguir para o Palácio da Alvorada depois do almoço. Lá, acompanhará a apuração do resultado.

Bolsonaro disse ainda que a quantidade de eleitores nas ruas justifica o índice esperado. “Nunca vi isso nas ruas. Pessoas mais velhas do que eu dizem que nunca viram nada parecido […] Deus nos ajude que tudo corra bem amanhã, que tudo funcione, em especial em Brasília, com decência, transparência, lisura, para a gente ver o resultado no final da apuração”.

Para ganhar em 1º turno, Bolsonaro precisa receber mais da metade dos votos válidos (aqueles que excluem votos brancos e nulos). Pesquisa PoderData realizada de 25 a 27 de setembro de 2022 mostra Luiz Inácio Lula da Silva (PT) liderando a disputa com 48% das intenções de votos válidos na sucessão presidencial, seguido por Bolsonaro, com 38%.

Conforme a pesquisa, Ciro Gomes (PDT) tem 6% dos votos válidos e Simone Tebet (MDB), 5%. Felipe d’Avila (Novo) e Soraya Thronicke (União Brasil) têm 1% cada. Os outros candidatos não pontuaram.

A pesquisa foi realizada pelo PoderData, empresa do grupo Poder360 Jornalismo, com recursos próprios. Os resultados são divulgados em parceria editorial com a TV Cultura. Os dados foram coletados de 25 a 27 de setembro de 2022, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 4.500 entrevistas em 323 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 1,5 ponto percentual. O intervalo de confiança é de 95%. O registro no TSE é BR-01426/2022.

Críticas às pesquisas

O chefe do Executivo voltou a criticar as empresas de pesquisa. Citou nominalmente o Ipec (ex-Ibope) e o Datafolha. Segundo Bolsonaro, os levantamentos deveriam ser taxados como fake news. Ele chamou de “barbaridade” os dados que mostram Lula na liderança.

“Fala-se tanto no combate às fake news. Nunca ninguém desses que combatem fake news, que desmonetizam páginas de certas pessoas e prendem outras, nunca se preocuparam com Datafolha falando barbaridade por aí”, disse.

Pedido de votos

Bolsonaro também pediu votos para 43 aliados. Citou os nomes e os números de quase todos. Também pediu voto para ele mesmo.

Vamos votar. Presidente Jair Bolsonaro. Vamos escolher bem candidatos dos seus Estados. Não vote na esquerda”, disse.

O presidente ainda declarou que dará “ponto final” naqueles que “acham que podem fazer o que bem entendem no Brasil”. Afirmou que, se reeleito, todos terão de jogar “bonitinho” dentro das “4 linhas” da Constituição.

Bolsonaro disse também que o candidato eleito ao Senado pelo Rio de Janeiro tomará posse. Caso contrário, afirmou: “O Executivo vai interferir”. O TRE-RJ decidiu em agosto que o deputado Daniel Silveira –aliado e indultado pelo presidente– não poderia concorrer ao cargo de senador.

PODER 360