REPRODUÇÃO

O candidato à reeleição à presidência da República, Jair Bolsonaro (PL), chegou para votar na Vila Militar, Zona Oeste do Rio, pouco depois das 8h50 deste domingo.

Ao ser perguntado por jornalistas estrangeiros se respeitaria o resultado, Bolsonaro disse que: “Eleições limpas têm que ser respeitadas”.

Ao deixar a zona eleitoral, o atual presidente virou as costas para outro grupo de jornalistas quando foi questionado sobre o processo eleitoral. “E… eleições limpas, sem problema nenhum. Que vença o melhor”, disse.

Ainda segundo Bolsonaro, a expectativa neste domingo é de vitória. “Nesses 45 dias, fui praticamente em todos os estados do Brasil. Ontem em Joinville, algo nunca visto no Brasil. Tanta gente na rua nos apoiando. Infelizmente eu não vi isso na imprensa. Mas tudo bem, faz parte da regra do jogo. O que vale é o datapovo”, disse o candidato do PL à presidência da República.

Bolsonaro permaneceu pouco mais de 20 segundos para votar na cabine eleitoral. Ele cumprimentou os mesários e deixou a seção eleitoral.

Campanha

Na reta final da campanha, o presidente percorreu vários estados. Na manhã deste sábado (1°), Bolsonaro participou de uma motociata em São Paulo. Bolsonaro desceu da moto na região do Parque do Ibirapuera e caminhou pela multidão cercado de seguranças. Segundo a Polícia Militar, não houve registro de ocorrências.

À tarde, ele participou de outra motociata em Santa Catarina. Bolsonaro chegou em Joinville por volta de 15h. Ao desembarcar no aeroporto partiu para o percurso, que durou cerca de 1 hora e 30 minutos.

O jornalista e comentarista da GloboNews Gerson Camarotti ressaltou que as últimas pesquisas de intenção de voto, que apontam um cenário adverso para a reeleição do presidente Jair Bolsonaro, aprofundou a crise instalada na campanha nos últimos dias.

Aliados e integrantes do governo passaram a cobrar responsabilidades, gerando acusações de erros e abandono. Mas todos reconhecem a culpa de Bolsonaro na amplificação da crise na campanha.

Trajetória política

Eleito presidente em 2018, Bolsonaro, de 67 anos, disputa a reeleição pelo PL, partido ao qual se filiou em 2021. Antes da Presidência, estava no sexto mandato como deputado federal pelo Rio de Janeiro.

Bolsonaro nasceu em Glicério, no interior de São Paulo. Na juventude, mudou-se para o Rio, onde fez formação militar. Trocou o Exército pela política em 1989, quando se elegeu vereador. Na sua primeira campanha presidencial, em 2018, Bolsonaro foi esfaqueado no abdômen durante um comício em Juiz de Fora (MG).

O primeiro mandato foi marcado por uma política de liberação de armas, pela aproximação de políticos do Centrão, por críticas à atuação do governo na pandemia e por ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal.

 

TV GLOBO