Legistas da Ucrânia exumaram mais de 600 corpos de civis mortos na região de Kharkiv, no nordeste do país, após a libertação da ocupação russa, disse o ministro de Assuntos Internos, Denys Monastyrsky. “Entendemos que cada momento em que nos aproximamos da vitória também revela novos crimes de guerra cometidos pelos ocupantes”, afirmou o ministro ucraniano, de acordo com a agência de notícias Ukrinform. “Já exumamos mais de 600 corpos de mortos na região de Kharkiv. Não podemos identificá-los imediatamente”, explicou o ministro. A dificuldade, de acordo com ele, é que a identificação dos corpos é feita por análise de DNA, que deve ser realizada em laboratórios especiais. “Nossos parceiros internacionais nos ajudaram para que isso pudesse ser feito rapidamente, mas entendemos que este trabalho leva semanas, às vezes meses, para estabelecer quem exatamente foi torturado”, acrescentou o ministro. Monastyrsky advertiu que “qualquer território ocupado significa dezenas de civis torturados, prisioneiros”. “É com isso que estamos lidando todos os dias”, enfatizou.

 

Jovem Pan