Arthur Lira contraria Lula sobre reoneração e critica veto a emendas

Presidente da Câmara disse que dúvidas sobre a relação com Executivo são “especulação”. Logo depois, defendeu decisões do Congresso que derrubaram medidas do Planalto.

Em discurso de abertura da retomada dos trabalhos do Congresso Nacional, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), negou haver qualquer disputa política com o governo, e disse que dúvidas sobre a relação com o Executivo são uma “especulação”. Apesar do aceno, Lira também utilizou o plenário para defender decisões de deputados, e se posicionou contra movimentos recentes do presidente Lula (PT).

Lira defendeu a aprovação na Câmara de medida para aumentar o tempo de desoneração de setores da economia, assim como o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse). Os dois temas foram alvos de mudança em medida provisória (MP) apresentada pelo governo, e estão em negociação com o parlamento. “Não podem retroceder sem uma ampla discussão com este parlamento”, afirmou.

No discurso desta segunda-feira (5), Lira também saiu em defesa da manutenção do Orçamento. “Quanto mais intervenções o Congresso fizer no orçamento, mais o Brasil esquecido será ouvido. Somos o elo”, emendou. Recentemente, Lula sancionou a peça orçamentária com veto a R$ 5,6 bilhões em emendas, o que diminuiu recursos à disposição de parlamentares.

Antes das posições críticas aos interesses do Planalto, Lira estabeleceu compromisso com avanço de propostas em 2024, e afirmou que as eleições municipais e próxima troca de mesa da Câmara, prevista para o ano que vem, não vão impactar o trabalho do Legislativo.

“Errará qualquer um que aposte em uma suposta inércia da Câmara dos Deputados no ano de 2024”, disse. “Errará ainda mais quem apostar na omissão desta casa que tanto serve e serviu ao brasil em razão de uma suposta disputa política entre Câmara dos Deputados e Poder Executivo” completou.

Lira ainda disse que o trabalho de parlamentares não deve ser menosprezado: “Não subestimem essa mesa diretora, não subestimem os membros do parlamento desta legislatura”.

Abertura do ano legislativo 2024 – Foto: Marina Ramos/Câmara dos Deputados

Por SBT News

Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados