Desemprego cai em dois estados no 4º trimestre de 2023, diz IBGE

A estatística de desocupação no país no 4° trimestre de 2023 caiu 0,3 ponto porcentual, ficando em 7,4%. Em relação ao mesmo trimestre de 2022, a queda foi de 0,5 ponto porcentual. No ano passado, a população desocupada totalizou 8,5 milhões de pessoas, uma queda de 1,8 milhão (-17,6%) quando comparado com 2022.

Entre o terceiro e o quarto trimestres de 2023, a taxa de desocupação recuou em duas unidades da federação, ficou estável em 23 e cresceu em duas.

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua Trimestral, divulgada nesta sexta (16), pelo Instituto Brasileira de Geografia e Estatística (IBGE), as quedas foram registradas no Rio de Janeiro (de 10,9% para 10,0%) e no Rio Grande do Norte (de 10,1% para 8,3%). Já os aumentos foram registrados em Rondônia (de 2,3% para 3,8%) e em Mato Grosso (de 2,4% para 3,9%).

O Brasil encerrou o último trimestre de 2023 com a taxa de desemprego mais baixa desde 2014 e, além disso, houve um recorde histórico de trabalhadores ocupados.

As mulheres são as mais impactadas pela desocupação. A estatística de desemprego por sexo foi de 6% para os homens e 9,2% para as mulheres no 4° trimestre de 2023.

Já a taxa de desocupação por cor ou raça ficou abaixo da média nacional para os brancos (5,9%) e acima para os pretos (8,9%) e pardos (8,5%).