Nutricionista viraliza nas redes sociais ao relatar necrose após preenchimento labial em João Pessoa

Após quatro anestesias, muito inchaço e dor para retirada do ácido hialurônico e aplicação de uma enzima para quebrar a substância, a nutricionista teve reação alérgica à substância.

nutricionista Bárbara Martiniano divulgou, nas redes sociais, um vídeo com o resultado desastroso de um preenchimento labial realizado em dezembro de 2023. Após o procedimento, realizado em uma clínica estética em um grande shopping de João Pessoa, começou a sentir dores nos lábios, e descobriu que a região estava necrosando.

Ela conta que sempre quis fazer o preenchimento labial e, passando por uma clínica bem conceituada, decidiu fazer no mesmo dia sem sequer uma orientação antes.

Com o passar do tempo, as dores se tornaram mais intensas, mas ela acreditava que seriam normais após a aplicação.

Ao procurar a clínica, a profissional que lhe atendeu estava de folga. Outro médico só olhou e mandou ir embora, afirmando que estava tudo normal, inclusive a descamação. Somente quatro dias depois, conseguiu ser atendida pela profissional que realizou o procedimento.

Após quatro anestesias, muito inchaço e dor para retirada do ácido hialurônico e aplicação de uma enzima para quebrar a substância, Bárbara teve reação alérgica à substância. Ela conta que “Não imaginava que passaria por isso”.

“Após a aplicação da enzima e a retirada do ácido hialurônico, ela me mandou para casa. Somente quando eu já estava no carro que recebi uma mensagem da clínica avisando para tomar um antialérgico, mas nem a dosagem disseram. Só que já era tarde, pois eu já estava tendo reação alérgica”. Ela foi orientada por uma amiga dentista a procurar um pronto-socorro com urgência.

“Fui para uma UPA e na mesma hora injetaram corticoide e outros medicamentos na minha veia. Eu chorava muito, senti uma obstrução na garganta e muita dor no pescoço”, relatou. Depois da repercussão do vídeo que publicou, a clínica a procurou dizendo que se solidarizava com o caso.

“Me perguntaram também quanto eu tinha gastado em medicamento para eles arcarem com os custos. Eu respondi: ‘Isso para mim não é nada perto de tudo o que vivi. Eu quase morri’. Contudo, eles nunca mais entraram em contato comigo. Diante de tudo isso, penso, sim, em processar o estabelecimento”, disse.

Após o vídeo viralizar, outras clínicas já se ofereceram para fazer o procedimento, mas ela afirma que, neste momento, está traumatizada. “Eu só faria se fosse com um especialista que eu tivesse muita segurança, porém, por agora eu não quero fazer. Além disso, repensei muitas outras questões estéticas que eu já tive vontade.”

Por ClickPB