Adriano Galdino defende que João Azevêdo deve assumir comando do PSB: “um partido para chamar de seu”

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado Adriano Galdino, defende que o governador João Azevêdo deve assumir o comando do PSB na Paraíba. A afirmação do parlamentar foi feita no programa Arapuan Verdade desta quarta-feira (28).

“Eu acho elementar e fundamental que um político da estatura do governador João Azevêdo tem que ter um partido para chamar de seu. Vamos ser francos e verdadeiros. Eu não conheço nenhum prefeito de interior que não tenha um partido. A menor cidade da Paraíba, o prefeito ou o líder político que está na oposição tem um partido que comanda”, iniciou.

Para Galdino, “não tem sentido o governador, que hoje é o político mais importante, mais forte da Paraíba, o maior líder político da Paraíba, não ter um partido para que ele possa realmente decidir sua estratégia política”, observou.

Para Adriano Galdino, isso é fundamental para o governador. “Eu não vou entrar nessa zoada do PSB. É uma coisa interna. Que ele se resolva da melhor maneira possível, mas volto a dizer: não tem sentido um líder da estatura do governador João Azevêdo, do tamanho político que ele tem na Paraíba, não ter um partido para chamar de seu”, reforçou.

Adriano Galdino também comentou a resistência de João Azevêdo a essa ideia. “João é muito democrático, tem aquele tempo dele, é muito tranquilo, muito passivo. Então, ele acha que pode conviver sem a necessidade de um partido sob o seu comando. Acho que o governador é muito puro nas suas avaliações políticas e ele entende que pode conviver mesmo não tendo um partido político para comandar. Eu acho que esse entendimento dele está errado, na minha concepção, mas respeito ele por pensar diferente”.

O parlamentar afirmou ainda que todo partido tem suas dificuldades internas, mas acredita  que está na hora de chamar o feito à ordem. “O governador é o maior líder político da Paraíba e eu acho que a última palavra tem que ser dele. A última palavra dentro do PSB tem que ser, necessariamente, do governador João Azevêdo”.

Ele disse ainda que o governador pode estar esperando a eleição passar. “Está muito em cima já as eleições municipais e talvez ele não vá esticar muito a corda, mas eu acho que o governador precisa fazer valer a sua força política. Ele é o maior líder político da Paraíba e precisa ter a sua palavra como a última dentro do partido, a majoritária dentro do partido”, completou”.