Mbappé fará muita falta ao PSG e mostrou isso (novamente) ao eliminar a Real Sociedad da Champions

Com dois gols de Mbappé, PSG bate equipe do País Basco pela segunda vez e garante vaga nas quartas de final

A frase “futebol é dinâmico” ilustra perfeitamente o confronto entre Real Sociedad x Paris Saint-Germain. Após um começo de temporada forte, no qual chegou a brigar pelas primeiras colocações de LaLiga e assegurar a liderança do Grupo D da Champions League com muita autoridade, a equipe do País Basco caiu vertiginosamente de produção e amargou mais uma eliminação nesta terça-feira (5), dessa vez na principal competição do futebol europeu. Em contrapartida, o clube francês fez o caminho inverso. Iniciou 2023/2024 sob muita desconfiança e se classificou na bacia das almas no Grupo F da Champions. Mas agora, enfim, parece colher bons frutos de uma volta por cima.

Nesta terça-feira (5), os dois times se enfrentaram pela volta das oitavas de final da Champions, e os parisienses levaram a melhor. Após a vitória por 2 a 0 na capital francesa, os comandados de Luis Enrique esbanjaram tranquilidade e frieza no Estádio Anoeta, em San Sebastián, e triunfaram novamente. 2 a 1, com direito a atuação de gala de Mbappé, que disputa sua última Champions League pelo PSG.

Como foi a vitória e classificação do PSG

Atrás no placar agregado, a Real Sociedad fez aquilo que todos imaginavam. Ensaiou uma blitz nos minutos iniciais e tentou surpreender o PSG. Mas a equipe de Luis Enrique mostrou que estudou o adversário. Absorveu a pressão, freou o ímpeto dos donos da casa e criou a primeira grande oportunidade da partida. Mbappé passou como quis pela marcação de Hamari Traoré e por pouco não foi derrubado dentro da área. O camisa 7 permaneceu em pé, levantou a cabeça e cruzou rasteiro para Barcola que, de primeira, parou em defesa de Remiro em cima da linha.

A partir do gol perdido por Barcola, os parisienses tomaram as rédeas do duelo e controlaram as ações no primeiro tempo. Apesar da posse de bola equilibrada, o clube da capital francesa oferecia muito mais perigo e parecia cada vez mais perto do gol. E de fato estava. Com 15′ no relógio, Mbappé, sempre ele, recebeu no lado esquerdo da área, fez um salseiro para cima de Zubeldia e arrematou seco, acertando a bochecha da rede. Completamente vendido no lance, Remiro até ameaçou pular, mas se rendeu à precisão do jovem atacante de 25 anos e poupou esforços.

A Real Sociedad acusou o golpe. O gol de Mbappé soou como um punhal na alma dos mandantes que, se por um lado mostravam muita disposição e vontade de reverter o placar, por outro, apresentavam enorme desorganização tática e abusavam dos erros técnicos. Sobrava espaço para o PSG atacar e, se não fosse Remiro defendendo chute rasteiro venenoso de Mbappé, o prejuízo no intervalo poderia ter sido maior. Com exceção de uma finalização de Kubo de fora da área, os espanhóis nada fizeram durante os 45′ iniciais.

Veio o segundo tempo e nem parecia que a Real Sociedad é quem estava atrás no placar. O PSG desfilou em campo e, sem fazer força, confirmou a classificação. Mbappé recebeu passe por elevação de Lee, invadiu a área e encheu o pé na saída de Remiro. Um 2 a 0 fácil e protocolar, de quem buscava mais o jogo e era letal no terço final de campo.

Ciente de que o caldo já havia entornado, a equipe do País Basco resolveu se lançar ao ataque com intuito de, ao menos, diminuir o prejuízo. Até conseguiu, mas não valeu. Em seu primeiro toque na bola, Barrenetxea marcou de cabeça, contudo foi flagrado em posição irregular e o gol acabou anulado. Posteriormente, a Real Sociedad aumentou a intensidade e, depois de muita insistência, balançou as redes. Zubimendi finalizou por cima do gol, Olasagasti tirou tinta do travessão e Donnarumma fez milagre ao defender chute à queima roupa de Turrientes. A bola teimava em não entrar, até que… Merino, já nos minutos finais, deixou o seu. Em rebote do goleiro italiano, o volante emendou petardo quase que da marca do pênalti e foi feliz.

Será que enfim chegou a vez do PSG vencer a Champions

Há alguns bons anos o sonho e obsessão do PSG e sua torcida é um só: vencer o título da Champions League. E após classificação maiúscula diante da Real Sociedad, a pergunta que fica é: será que chegou a vez do clube parisiense? Bom, não temos a resposta para esse questionamento. O que temos é o desempenho recente da equipe de Luis Enrique, que evoluiu muito desde o início da temporada.

Mais do que a vaga nas quartas de final da Champions, o Paris lidera a Ligue 1 de maneira isolada, com 55 pontos conquistados, nove a mais que o Stade Brestois – vice-líder do certame. Em 24 rodadas disputadas, são 16 vitórias, sete empates e uma derrota. Falando em derrota, a equipe da capital francesa não sabe o que é isso desde o dia 7 de novembro de 2023. Ou seja, quase quatro meses invicto, englobando todos os torneios em disputa. De lá para cá, em 21 partidas, os comandados de Luis Enrique obtiveram 15 triunfos e seis empates.

Se em temporadas anteriores o PSG era apontado como o grande favorito a levantar o troféu da Champions, em 2023/24 a história é diferente. Após as saídas de Lionel Messi e Neymar, o clube saiu um pouco dos holofotes e, apesar do excelente plantel, não é considerado o grande time da atual edição do torneio. Ainda assim, conta com jogadores interessantes e um Mbappé muito a fim de deixar a instituição pela porta da frente, quem sabe com o tão sonhado caneco.