Fã é presa após sair de clínica psiquiátrica por perseguir Débora Falabella

Uma fã da atriz Débora Falabella foi presa pela polícia de Pernambuco no dia 29 de fevereiro, acusada de perseguir a artista por quase 10 anos. A atriz, conhecida por seu trabalho na novela “Terra e Paixão” registrou um boletim de ocorrência em junho de 2022, denunciando o comportamento obsessivo da fã.

Segundo informações do colunista Rogério Gentile, do UOL, a mulher, cuja identidade não foi revelada, estava internada em uma clínica psiquiátrica. Gentile ainda relata que a fã chegou a viajar pelo país para acompanhar as peças teatrais de Débora, na tentativa de se aproximar da atriz.

O advogado da fã, Luciano Cavalcanti, alegou à Justiça que sua cliente é “portadora de distúrbios de origem psíquica, tendo começado a ter crises em 2013, sendo inclusive aposentada por invalidez pelo INSS”. Cavalcanti também argumentou que a prisão é ilegal e pode prejudicar a recuperação da mulher, descrevendo a medida como “desumana”.

O pedido de prisão foi emitido após a fã voltar a procurar a atriz por telefone e mensagens de texto. Stalkear ou tentar acesso a alguém obcecadamente se tornou crime há 3 anos, através da lei 14.132/2021.

A Justiça determinou que um exame psicológico fosse realizado, mas a mulher não apresentou nenhum resultado, o que resultou em sua transferência para uma penitenciária comum em Recife.

O boletim de ocorrência apresentado pelo jornalista relata o desconforto da atriz diante da perseguição:

“Há muitos anos a fã a persegue, enviando cartas com conteúdo estranho e, ultimamente, a perturba em seu local de trabalho, qual seja, teatro e afins, sempre com escândalos e tentando aproximação a todo custo”, disse a atriz, que ainda alegou temer pela integridade psicológica e física, bem como de seus familiares e amigos.