Polícia prende quatro suspeitos de matar jovem e esconder corpo em túmulo

Quatro pessoas foram presas em São Joaquim, Santa Catarina, suspeitas de envolvimento na morte de um jovem de 24 anos no início deste ano. O corpo da vítima teria sido jogado em um túmulo no cemitério, a 30 minutos do centro da cidade serrana.

Segundo investigação da Polícia Civil, o crime foi motivado por um desentendimento entre a vítima, que fazia parte da quadrilha, e outros membros da mesma facção criminosa. A vítima era tida como desaparecida pela família desde o início de janeiro.

Conforme relatos, a vítima teria filmado a movimentação de venda de drogas na casa de um dos suspeitos, ameaçando-o de entregar a gravação à polícia. Depois disso, os assassinos resolveram montar uma emboscada para o homem numa casa noturna que ele frequentava.

O jovem foi sequestrado e levado para o cemitério, onde foi executado com três tiros à queima-roupa e teve o corpo ocultado dentro de uma antiga sepultura. Sem saber o paradeiro do jovem, familiares registraram boletim de ocorrência.

Investigação
No dia 9 de janeiro, a Divisão de Investigação Criminal (DIC) de São Joaquim recebeu uma informação de que esse jovem desaparecido teria sido assassinado e seu corpo jogado no cemitério.

Com as informações, os policiais foram até o cemitério e, após realizarem buscas no local, verificaram que o jovem desaparecido havia sido assassinado e seu corpo escondido dentro de um túmulo.

Batizada de Operação Campo Santo, a polícia trata o caso como crime de homicídio quintuplamente qualificado.

A primeira fase da operçaão foi desencadeada em 6 de fevereiro, quando a delegacia de São Joaquim cumpriu oito mandados de busca e apreensão e prendeu três suspeitos de participação no crime. A segunda ação, que tinha como alvo o último foragido, aconteceu entre as últimas quarta, 6, e quinta-feira, 7.

terra