Fluminense perde Ganso e Cano, e terá André na zaga contra o Flamengo

Em desvantagem na semifinal do Campeonato Carioca, o Fluminense ainda perdeu dois de seus grandes jogadores para o jogo da volta contra o Flamengo: Ganso e Cano estão fora. André jogará na zaga

O Fluminense ganhou dois desfalques enormes para enfrentar o Flamengo pela semifinal do Campeonato Carioca. Como se não bastasse a desvantagem no confronto, o Tricolor perdeu Paulo Henrique Ganso e Germán Cano, lesionados, para o jogo deste sábado (16), às 21h, no Maracanã.

Lima e John Kennedy serão os substitutos da dupla, que se junta a outras quatro ausências já confirmadas na semifinal contra o Fla: Thiago Santos (suspenso), Marlon, Samuel Xavier e Douglas Costa (lesionados). O técnico Fernando Diniz será obrigado a fazer mudanças na equipe.

 

A mais importante delas é na defesa. Sem Thiago Santos, expulso no jogo de ida, Diniz apostará em André improvisado na zaga ao lado de Felipe Melo. O jogador de 40 anos também sentiu dores durante a semana e vai para o jogo, mas dificilmente disputará os 90 minutos. Manoel é alternativa no local.

 

Fluminense tentou, mas Ganso e Cano estão fora do Fla-Flu

O Fluminense bem que tentou recuperar seus atletas, mas não foi possível.

Ganso e Cano com a taça da Recopa em 2024: dupla desfalca Fluminense no Fla-Flu - Foto: Icon sport
Ganso e Cano com a taça da Recopa em 2024: dupla desfalca Fluminense no Fla-Flu – Foto: Icon sport

Após deixar o clássico ainda no começo do segundo tempo com dores musculares, Paulo Henrique Ganso tentou treinar, mas voltou a sentir a lesão. Ele fez um trabalho com a fisioterapia nos últimos dias e foi entregue à transição para o campo, mas não tem condições de jogo.

Já Germán Cano convive com dores no joelho direito há muito tempo. O argentino realiza trabalhos específicos no clube desde a sua chegada. Uma entorse no treino de terça (13), no CT Carlos Castilho, lhe deixou com fortes dores no local.

Cano ainda passará pela fisioterapia e não vem realizando treinamentos com bola. O argentino de 35 anos está fora do Fla-Flu e precisará de mais tempo para se recuperar.

Lima e John Kennedy são escolhidos por Diniz no Fluminense

Os substitutos já estão definidos: Lima e John Kennedy. Isso, claro, considerando que Renato Augusto segue como titular, como foi no jogo de ida das semifinais do Campeonato Carioca.

A entrada de Lima desloca Renato para sua posição natural, como um meia, por trás dos atacantes. O espaço foi aberto com outra mexida, que recua André para a zaga. O volante treinou a semana toda como defensor e começará o jogo improvisado, o que só aconteceu uma vez, em 2023, contra o Red Bull Bragantino, também por necessidade.

Lima e John Kennedy serão os substitutos de Ganso e Cano no Fluminense - Foto: MARCELO GONÇALVES / FLUMINENSE F.C.
Lima e John Kennedy serão os substitutos de Ganso e Cano no Fluminense – Foto: MARCELO GONÇALVES / FLUMINENSE F.C.

No ataque, John Kennedy é o substituto natural de CanoÍdolo da torcida e autor do gol do título da Libertadores, o camisa 9 volta a ser titular e é referência do ataque.

Para os supersticiosos, é bom lembrar que o atacante de 21 anos é conhecido por ser “carrasco” do Flamengo desde as divisões de base. A música entoada pela torcida nas arquibancadas chama o centroavante de “caçador de Urubu”.

Fernando Diniz também fez outros testes no Fluminense

Durante a semana, outros jogadores também foram testados por Fernando Diniz no time titular do Fluminense. A começar pela zaga, onde Manoel chegou a treinar como titular, substituindo Felipe Melo e a seu lado.

No meio-campo, Alexsander, que recupera sua forma após um início difícil de 2024, foi testado no lugar de Lima. Autor de um dos gols da vitória do Fluminense por 4 a 1 sobre o Flamengo em 2023, o jovem de 21 anos é alternativa no banco de reservas.

 

Entre os atacantes, Marquinhos foi testado como um “falso lateral” pela direita. A ideia é que, em situações de jogo, para ganhar profundidade, o jovem de 20 anos seja utilizado também por ali. O jogador é um dos melhores do elenco em testes físicos e o potencial de força e velocidade pode ser explorado no setor.

Por Trivela