Empresário suspeito de apalpar nutricionista em elevador é denunciado por mais duas mulheres; vítimas são mãe e filha

Duas mulheres registraram nova denúncia contra o empresário Israel Leal Bandeira Neto, investigado por apalpar as partes íntimas de uma nutricionista enquanto ela saía de um prédio comercial em Fortaleza. Mãe e filha relataram à Polícia Civil na quinta-feira (21) terem sido tocadas por ele enquanto estavam no elevador após uma festa de aniversário em 2022.

A nova denúncia foi feita por mãe e filha, com 41 anos e 23 anos. Ao g1 e à TV Verdes Mares, a filha relatou que o episódio aconteceu depois do aniversário de uma amiga, em um prédio residencial da Praia de Iracema.

A defesa de Israel Leal afirma que o cliente tocou Larissa Duarte após confundi-la com outra mulher, com quem tem intimidade.

“A defesa do Senhor Israel Leal Bandeira Neto informa que este não possui antecedentes criminais e que declara profundo arrependimento e desejo de se retratar perante a vítima pelo fato ocorrido que decorreu de um erro sobre a pessoa, pois o investigado imaginou tratar-se de outra mulher com quem tinha intimidade”, dizem os advogados.

Segundo relatou a autora da nova denúncia, o caso aconteceu na presença da esposa do empresário. Era por volta das 23h quando as duas mulheres entraram no elevador para pedir um carro por aplicativo na portaria do prédio.

O empresário e a esposa eram convidados da mesma festa e desceram com elas, ficando nos fundos do elevador. “A gente não conhece ele, não tem nenhum contato com ele. Era amigo de amigos”, disse a mulher de 23 anos.

“Ele tava atrás de mim, e a esposa [dele] tava atrás da minha mãe. E ele sempre fazia um movimento assim de ir um pouco mais para frente. Talvez para disfarçar para a esposa também, para ela não perceber. Então foi um movimento muito rápido, eu tava de saia e ele passou a mão embaixo da minha saia. E eu me assustei e fui para a frente. Eu senti assim, ele tentando passar a mão e apertar, e eu já fui mais para frente “, relatou a vítima.

 

Depois desse momento, a jovem relatou que ficou mais atenta e olhando fixamente para a porta do elevador, na esperança de que as portas se abrissem logo. Foi quando o empresário trocou de lugar e ficou posicionado atrás da mãe dela.

Ao descerem do elevador, mãe e filha andaram pelo estacionamento em direção à portaria do prédio. A jovem relatou que o empresário seguiu próximo a elas, até que elas entrassem no carro por aplicativo.

“A esposa dele passou na frente. Ficava ela sempre à frente, a gente depois e ele atrás. E aí durante todo esse percurso, ele ia acompanhando. E aí ele tentava de novo. Ele, mais uma vez, tentou pegar na minha mãe. E aí minha mãe de novo se assustou. A gente foi acelerando o passo, quando o carro chegou, ele tentou de novo acompanhar até o carro”, conta a vítima.

 

Ainda segundo a jovem, a mãe dela ainda chegou a falar alto antes de entrar no carro, questionando: ‘Será que esse homem tá louco? Ele não tá percebendo?” Depois deste momento, ele teria entrado em outro carro com a esposa.

Foi ao chegarem em casa que mãe e filha conversaram sobre o que tinha acontecido a cada uma. A mãe partilhou que também havia sido tocada pelo homem no elevador e no caminho até o carro.

Enquanto a filha preferiu não comentar mais sobre o assunto, a mãe contou para familiares e para a amiga que havia convidado as duas para o aniversário. À época, foram perguntadas se fariam algo a respeito e decidiram que não. Elas acreditavam que não teriam mais contato com o homem e que seria melhor esquecer a situação.

“Eu fiquei sem acreditar no momento. E, infelizmente, por ser um caso que já aconteceu comigo algumas outras vezes… E eu tava sozinha e era mais nova, adolescente ainda nas outras vezes… Então era um susto, mas ao mesmo tempo aquela coisa de ‘de novo aquela coisa acontecendo’. Infelizmente acaba quase se tornando como natural. A minha única ideia naquele momento foi só ignorar, igual eu já tinha feito das outras vezes”, recorda a jovem.

 

Como conta, o medo maior desse episódio foi ao perceber que o homem acompanhou as duas até o carro.

Denúncia após repercussão

 

O vídeo que flagra a importunação sexual sofrida pela nutricionista Larissa Duarte acabou sendo compartilhado com a mulher de 41 anos. Quem enviou para ela foi a amiga que estava no aniversário.

Ao ver o rosto de Israel, a mulher comentou que ele parecia com o homem que havia importunado as duas em 2022. A amiga respondeu confirmando: “É ele mesmo”. Depois disso, ela partilhou o vídeo com a filha.

Para a jovem de 23 anos, os sentimentos que vieram à tona foram de angústia e raiva. “Foi mais raiva mesmo, de ver a mesma pessoa continuar fazendo a mesma coisa”, resume a vítima.