Servidores do IFPB fazem assembleia e devem aderir à greve geral das instituições federais

Os servidores do Instituto Federal da Paraíba (IFPB) fazem uma assembleia nesta terça-feira (26) para deliberar sobre a adesão à greve geral das instituições federais. A reunião acontece às 10h. Sete campi IFPB já aprovaram a greve, são eles: Picuí, Patos, Guarabira, Sousa, Cajazeiras, Campina Grande e Monteiro. João Pessoa, por ser o maior campus do estado, é determinante na aprovação e continuidade da greve.

REIVINDICAÇÕES

Os Servidores (as) técnicos e docentes da educação federal lutam por:

– Reestruturação das Carreiras de Técnicos e Docentes;
– Recomposição Salarial;
– Revogação de todas as normas que prejudicam a educação federal;
– Recomposição do orçamento e reajuste imediato dos auxílios e bolsas dos
estudantes;
– Código de vagas e concurso imediato para Técnicos e Docentes do IFPB;
– Contra a precarização dos IFs

Servidores técnico-administrativos da UFCG se unem a UFPB e aderem à greve

Os servidores da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) decidiram, na semana passada, por deflagrar uma greve. A greve foi deflagrada pelos servidores técnico-administrativos após uma assembleia geral da categoria, no Campus Campina Grande.

Greve na UFPB

Como trouxe o ClickPB na Universidade Federal da Paraíba (UFPB) os servidores técnico-administrativos já tinham iniciado uma greve.

O objetivo da paralisação nos campi da UFPB é o mesmo do movimento da UFCG:  “pressionar o Governo Federal no sentido de oferecer um reajuste salarial para 2024 e promover melhorias no Plano de Cargos e Carreiras dos técnico-administrativos em Educação-PCCTAE”, segundo o Sindicato Dos Trabalhadores em Ensino Superior do Estado da Paraíba (Sintesp).

IFPBIFPB