Tribunal nega habeas corpus para “prefeito dançarino”

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) negou, nesta segunda-feira (25), um habeas corpus preventivo pedido pelo prefeito de Nova Palmeira, Ailton Gomes Medeiros. O prefeito é investigado pela Polícia Federal por falsidade ideológica, ao falsificar um histórico escolar para conseguir ser candidato nas eleições de 2020.

Como acompanhado pelo mídia, o processo foi relatado no TRE-PB pelo juiz-membro Francisco Glauberto Bezerra Junior. No pedido, a defesa do prefeito alegou constrangimento passado por Ailton Medeiros durante a ação da Polícia Federal. Ela também alegou prerrogativa de foro, alegando que o juízo da 35ª Zona Eleitoral não poderia ter determinado a operação.

Na análise do caso, o relator não reconheceu as alegações da defesa do prefeito. Com isso, ele seguiu entendimento da Procuradoria Regional Eleitoral e negou o habeas corpus

Em 2023, Ailton Medeiros virou destaque nacional após ser flagrado dançando até o chão durante o jantar oferecido pelo senador Efraim Filho, em Brasília.