Em Alagoa Grande, homem é preso por desacato, ameaça, embriaguez e resistência a prisão

A Polícia Militar realizou a prisão de um homem na noite desta quarta-feira (03), por embriaguez e desordem, ameaça, desobediência, desacato e resistência à prisão na cidade de Alagoa Grande-PB.

Por volta das 16h00 a guarnição de Rádio Patrulha 7312 foi acionada pela equipe do Samu de Alagoa Grande, para prestar apoio numa ocorrência de um suposto surto, as margens da PB 079, que liga a cidade de Alagoa Grande à cidade de Areia-PB. Ao se aproximar do local dois indivíduos estavam as margens da rodovia e passaram a acenar para as equipes da Polícia Militar e do Samu.

Ao chegar ao local um dos indivíduos entrou numa estrada vicinal e tomou destino ignorado. O outro manteve contato com os policiais e informou que ele havia ligado para o Samu, pois estava consumindo bebida alcoólica com seu irmão, que é menor de idade, os quais, haviam se desentendido, no que, entraram em luta corporal, que resultou na quebra de seu celular. O suspeito informou que ligou para o Samu porque queria que o seu irmão fosse internado. O suspeito apresentava fortes sintomas de embriaguez, olhos vermelhos, hálito etílico e confusão nas palavras.

A equipe do Samu informou que não havia nenhuma ocorrência que necessitasse da equipe do Samu no local. Sendo assim, a guarnição pediu que o suspeito fosse para casa, no entanto, nesse momento, o indivíduo informou que queria ser preso e que faria algo para ser preso. Foi quando desferiu um soco contra um militar, tentando pegar a arma do policial. Nesse momento a guarnição fez uso progressivo da força para conter o acusado e algema-lo. O acusado, mesmo algemado, chutou um dos militares, como também a viatura. A todo momento o acusado dizia ser de facção criminosa e ofendia a dignidade dos policiais, proferindo palavras de calão e por diversas vezes falou que mataria os policiais assim que saísse da prisão.

O acusado foi apresentado na delegacia em Guarabira-PB ao delegado plantonista, para que fossem tomadas as providências legais cabíveis.

Por noredeste1