Lula pede votos para Boulos em 1º de Maio e irrita pré-candidatos, que vão à Justiça Eleitoral

Durante o ato, Lula pediu para os eleitores votarem em Boulos.

A equipe do prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), informou à rede de TV CNN que vai acionar a Justiça Eleitoral após o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pedir votos ao deputado federal Guilherme Boulos (PSOL-SP) em ato do 1º de Maio, em comemoração ao Dia do Trabalhador, no estádio do Corinthians, em Itaquera, na zona leste de São Paulo.

Durante o ato, Lula pediu para os eleitores votarem em Boulos.

“Esse, esse rapaz, esse jovem, esse jovem, ele está disputando uma verdadeira guerra aqui em São Paulo. Ele, ele está disputando com o nosso adversário nacional, ele está disputando contra o nosso adversário estadual e ele está disputando contra o nosso adversário municipal. Ele está enfrentando três adversários e por isso eu quero dizer para vocês, ninguém derrotará esse moço aqui se vocês votarem no Boulos para prefeito de São Paulo nas próximas eleições. E eu vou fazer um apelo, cada pessoa que votou o Lula em 89, em 94, em 98, em 2006, em 2010, em 2018, em 2022, dizem votar no Boulos para prefeito de São Paulo”, disse o presidente.

À CNN, Nunes se disse “perplexo” com as declarações de Lula. Outro pré-candidato, o deputado federal Kim Kataguiri (União), acrescentou: “Vou processar por propaganda eleitoral antecipada”.

Pré-candidata a prefeita pelo Novo, a economista Marina Helena disse que também vai entrar com uma ação imediata por propaganda antecipada e que fará r uma representação ao Ministério Público por abuso de poder político.

“É inadmissível que se use instituições para fazer propaganda política”, disse Marina Helena.

Fonte: CNN Brasil.