Mulher perde as duas pernas ao ter síndrome do choque tóxico após utilizar absorventes internos

A modelo Lauren Wasser precisou amputar as duas pernas depois de usar absorventes internos — Foto: Reprodução/ Instagram

Lauren Wasser sofreu dois ataques cardíacos, falência de órgãos e precisou ser colocada em coma induzido por uma semana e meia.

A modelo Lauren Wasser precisou amputar as duas pernas depois de usar absorventes internos conforme as instruções da caixa. A mulher, com então 24 anos, disse que os trocou obedientemente a cada quatro horas durante sua menstruação em outubro de 2012, mas começou a sentir sintomas semelhantes aos de gripe e, em questão de horas, estava a “minutos da morte”.

“Eu estava extremamente quente, com febre que chegava a 41,5°C. Queria tirar toda a roupa. Meu cachorro estava pulando em mim ferozmente e latindo para mim. Ela sabia que algo estava errado. Meu corpo estava desligando”, disse ela.

Ela foi levada ao pronto-socorro, onde sofreu dois ataques cardíacos, seus órgãos começaram a falhar e ela foi colocada em coma induzido por uma semana e meia. A equipe do hospital deu a ela 1% de chance de sobrevivência e disse aos pais de Lauren para se prepararem para o pior.

Ela foi diagnosticada com síndrome do choque tóxico (SST), uma condição rara, mas potencialmente fatal, causada por uma infecção. Segundo o serviço de saúde nacional do Reino Unido, ela pode acontecer ao usar um tampão ou copo menstrual, ou a partir de uma ferida infectada. Os que sofrem geralmente apresentam febre, dores musculares e erupções cutâneas.

O dano em seus membros foi irreparável e sua perna direita foi amputada abaixo do joelho. Ela passou por uma cirurgia para remover a esquerda em 2018, depois de lutar contra uma “dor insuportável” e achar andar “insuportável”.

“Minha vida, em 24 horas, mudou completamente e não havia como voltar atrás”, disse a modelo que já desfilou para marcas como, Louis Vuitton.

Lauren, agora conhecida como ‘a garota com pernas de ouro’ devido às suas próteses, usa exclusivamente absorventes menstruais e espera que, ao compartilhar sua história, mais pessoas estejam cientes dos perigos do TSS.

“As pessoas pensam que são invencíveis, mas ninguém está fora dos limites”, afirmou.

O serviço de saúde nacional britânico recomenda que as pessoas troquem seus tampões regularmente – a cada quatro a seis horas, dependendo do fluxo.

Fonte: O Globo – São Paulo