Regina Duarte é advertida pelo Instagram por divulgar informações falsas sobre chuvas no Rio Grande do Sul

Regina Duarte tem histórico de publicação de fake news e já foi advertida pela redes sociais em outas ocasiões.

A atriz Regina Duarte foi advertida pelo Instagram pela publicação de informações falsas sobre as enchentes no Rio Grande do Sul.

Regina Duarte compartilhou um vídeo do deputado português André Ventura, presidente do partido Chega, de extrema-direita, afirmando que o governo federal está tentando “esconder” a tragédia no Rio Grande do Sul e que não aceita ajudas e doações vindas de Portugal.

Na legenda, a atriz diz que não entende por que o governo federal “não aceita a ajuda humanitária oferecida aos brasileiros do Rio Grande do Sul”.

A publicação foi marcada pelo Instagram como informação falsa, e o vídeo não pode ser reproduzido antes da leitura dessa notificação. A plataforma incluiu, também, o link de uma agência de checagem com informações sobre o tema.

O governo do Brasil manifestou-se publicamente a favor de receber apoio estrangeiro. No dia 10 de maio, o mesmo dia em que o vídeo foi publicado por Regina, a comunidade brasileira em Portugal, com o apoio dos portugueses, entregou 200 toneladas de donativos para a embaixada brasileira e o consulado no país.

No sábado (18), um avião vindo de Portugal com donativos e dezenas de voluntários pousou na Base Aérea de Canoas (RS), que tem servido como centro de operações para a chegada de ajuda às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul.

Regina Duarte tem histórico com fake news

Esta não é a primeira vez que a atriz é advertida por publicar fake news nas redes sociais. No início de 2023, o Instagram exibiu um alerta para aqueles que pretendiam seguir a atriz Regina Duarte, informando que o perfil havia publicado desinformações mais de uma vez.

Pouco tempo depois, em abril de 2023, ela foi novamente advertida por compartilhar dois vídeos com informações falsas sobre os atos criminosos que ocorreram em 8 de janeiro.

A atriz, que foi secretária de Cultura do governo de Jair Bolsonaro, já foi condenada pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) a se retratar sobre uma informação falsa divulgada nas redes sociais no dia 11 de abril de 2020, sobre uma herança deixada pela ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva.

Fonte: CNN Brasil