Acidente envolvendo carro e trem deixa mulher ferida em João Pessoa

Vítima foi encaminhada para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, mas está consciente e apresenta quadro de saúde estável — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

Um acidente envolvendo um carro e um trem na Ilha do Bispo, em João Pessoa, deixou uma mulher ferida no início da tarde desta terça-feira (21). A vítima, identificada como Nilza Pimentel, é funcionária da Fundação Paraibana de Saúde (PB Saúde). Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a vítima não ouviu o barulho do trem se aproximando e, por isso, colidiu com o veículo, tendo o carro arrastado por alguns metros.

Em nota, a PB Saúde disse que a vítima apresentou-se consciente e orientada desde os primeiros atendimentos realizados pela equipe do Samu. Ela foi encaminhada para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, para a realização de exames complementares, mantendo o quadro de saúde estável.

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) informou em nota que o motorista do veículo não respeitou a sinalização e avançou sobre a passagem de nível (PN). Garantiu também que em todas as passagens de nível “existem a sinalização exigida por lei – a Cruz de Santo André. As de maior fluxo contam com o reforço das sinalizações verticais, horizontais, luminosas e sonoras”.

De acordo com a tenente Clarice, do Corpo de Bombeiros, a mulher estava sozinha no veículo. Quando a viatura chegou ao local, ela já havia sido retirada de dentro do carro por moradores da região. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, pelo relato da vítima ela havia diminuído a velocidade ao chegar perto dos trilhos, mas não escutou o barulho que o trem estava se aproximando.

Câmeras de segurança de um comércio em frente ao local do acidente registraram o momento da batida. Um morador do local, identificado como Guga, contou que a vítima estava levando uma bolsa de sangue para um hospital na hora do acidente. “De repente, o trem colidiu e veio arrastando a mulher até ali. Começou a sair um monte de fumaça e a gente achou que o carro tinha pegado fogo. Aí a gente correu até lá, para prestar socorro, porque se tivesse fogo a gente ia tirar a vítima. Mas quando chegou lá viu que ela estava bem”, afirmou.

 

Por: G1 PB