Boina de Álvaro Pacheco vira febre em classificação do Vasco em São Januário

Marca do novo técnico do Vasco, a boina de Álvaro Pacheco foi comercializada por vendedor e fez sucesso antes do jogo contra o Fortaleza

A boina de Álvaro Pacheco já virou febre entre a torcida do Vasco. Anunciado como novo técnico do clube nesta terça-feira, o português tem o acessório como uma de suas “marcas”, o que chamou a atenção desde as primeiras notícias sobre o interesse do Cruz-Maltino no treinador. E antes mesmo de Álvaro Pacheco estrear pelo clube, a boina já se transformou em vestimenta comum em São Januário.

Na noite desta terça-feira, quando o Vasco eliminou o Fortaleza nos pênaltis, pela terceira fase da Copa do Brasil, poucas horas depois do anúncio de Álvaro Pacheco como novo técnico do Vasco, muitos torcedores já usavam a famosa boina. E praticamente todas elas vinham de um mesmo lugar. Um carro estacionado a poucos metros de São Januário, próximo a Barreira do Vasco.

É lá que André Guedes vende acessórios do Vasco. Especificamente, para a cabeça, feitos pela sua marca “Desbravador Cruzmaltino”. Bonés, chapéus (ou “buckets”) e, agora, as boinas. E a ideia de vender o objeto não veio simplesmente por ter visto Álvaro Pacheco os usando. Veio também da semelhança física entre o vendedor e o técnico português. Quem alertou foi um amigo.

– Um amigo fez uma postagem assemelhando a minha aparência com a do Álvaro. Aí me despertou. Compartilhei e os meus seguidores começaram a brincar, falar da semelhança. E tive o estalo rápido de desenvolver o produto para receber o nosso novo comadante aqui no Brasil, o português que vai mudar a história do Vasco. Vai dar seguimento a essa história linda, com outra energia, outra cara. Tudo vai mudar – disse André Guedes à Trivela.

E a boina, de fato, fez sucesso. Pelo tempo curto para o jogo desta terça-feira e sem saber se a torcida iria aderir a ideia, André conseguiu mandar produzir 150 unidades. Cerca de uma hora antes da partida começar, restavam poucas unidades no carro. A projeção do vendedor era comercializar tudo antes da bola rolar. Cada uma estava saindo por R$ 30. E, pelo movimento no carro e nos arredores do estádio, era provável que acontecesse.

— Está indo legal, a galera está aderindo. Quem não está de boina, está desatualizado. A moda é essa, Alvaro Pachedo “tá on” — brincou o vendedor.

Torcedores do Vasco entraram na onda da boina de André Pacheco (Foto Gabriel Rodrigues/Trivela)

Boina mostra confiança e empolgação da torcida do Vasco

Muito mais do que um acessório, a boina virou um símbolo de apoio e uma forma do torcedor do Vasco mostrar como está confiante e empolgado com a chegada de Álvaro Pacheco para a sequência da temporada do clube. O português vai substituir Ramón Díaz, que deixou o clube no fim de abril após a goleada sofrida para o Criciúma, em São Januário. Nos últimos quatro jogos, o Vasco teve Rafael Paiva, técnico do sub-20, como interino.

— Como o vascaíno fala, o Vasco é para quem acredita. Quando chega um técnico novo a gente tem que apoiar, não tem jeito. A gente acredita que o Vasco vai ter um futuro melhor, então a gente vai sempre apoiar até o final. A gente acaba comprando a boina para dar um apoio e ele se sentir em casa no trabalho dele — disse o torcedor Pedro Ribeiro.

Mas, é claro, a boina também é um acessório estético. E já rendeu a Álvaro Pacheco algumas brincadeiras e memes relacionados a famosa série Peacky Blinders, que se passa na Inglaterra do começo do século XX. No seriado, muitos personagens utilizam o acessório, o que rendeu ao técnico português o apelido de “Peacky Blinder da Colina”. O próprio Vasco brincou sobre o assunto no anúncio da contrataçao do treinador. E isso foi lembrado por um dos torcedores que conversaram com a Trivela.

– Estamos animados, esperança que venham dias melhores. Se Deus quiser, vai dar tudo certo. Muito boa (a boina), estilo Peacky Blidenrs – disse Mario Souza, que havia acabado de comprar a sua boina com André.

 

Boina veio com pedido inusitado de clube

Conhecido em Portugal por ser um treinador carismático e simpático, Álvaro Pacheco já tem a boina como uma de suas marcas há alguns anos. Tudo começou no Vizela, clube que treinou entre 2019 e o meio de 2023. O técnico costumava usar bonés e chapéus para proteger a careca. No entanto, o clube resolveu adotar uma vestimenta mais “clássica” para a comissão técnica. Álvaro Pacheco, então, passou a usar a boina no lugar dos bonés.

– Usava bonés antes, mas teve um período no Vizela em que optamos por usar trajes mais formais. Eu disse que queria continuar usando bonês e o diretor esportivo disse que não ficava bom. Aí veio a boina e eu gostei. Gostei da boina, do ar que dá, e também o conforto que dá. Sendo careca, não só no verão, mas também na chuva sentia um desconforto muito grande. Quem é careca sabe do que eu estou falando. Eu que não gosto de pegar frio na cabeça, então a boina foi uma ideia fantástica – revelou Álvaro Pacheco em entrevista ao podcast Ataque Rápido.

E a boina “oficial” já se fez presente em São Januário. Ainda que não pudesse ficar na beira do campo, Álvaro Pacheco esteve no estádio para acompanhar a partida entre Vasco e Fortaleza, pela Copa do Brasil. Antes da bola rolar, o português foi até o gramado e, é claro, estava de boina. Resta saber se a boina vai sobreviver ao calor do Rio de Janeiro ou se Álvaro Pacheco voltará aos antigos bonés.

Fonte: Trivela