Di Maria sofre novas ameaças para não retornar ao Rosario Central

Nesta quarta-feira, um muro da sede da equipe foi pichado com a frase “ainda vai voltar?”, intensificando a pressão para que ele não volte para a cidade.

O astro do futebol argentino, Ángel Di María, enfrenta novas ameaças que o impedem de retornar ao time que o revelou, o Rosario Central. Nesta quarta-feira, um muro da sede da equipe foi pichado com a frase “ainda vai voltar?”, intensificando a pressão para que ele não volte para a cidade.

De acordo com os jornais argentinos, a polícia local investiga o caso, mas a suspeita é de que as ameaças estejam relacionadas a bandidos da região que não desejam a presença do jogador em Rosário, temendo um aumento da segurança e da atenção da mídia.

Em paralelo à pichação, um bilhete deixado por criminosos de uma organização em um posto de gasolina no sudoeste de Rosário no mesmo dia dizia: “Estamos te esperando, Di María. Os rosarinos”. Em março, quando Di María expressou interesse em retornar à Argentina após 17 temporadas na Europa, os bandidos deixaram um cartaz no condomínio onde ele costuma ficar com a mensagem: “Diga ao seu filho Ángel que não volte mais para Rosario porque mataremos um familiar seu”. O recado ainda incluía uma ameaça ao governador da província de Santa Fé: “Nem Pullaro poderá te salvar”.

POR NOTÍCIAS AO MINUTO