23 anos depois: Colômbia vence ‘batalha’ contra o Uruguai e vai à final da Copa América

0
206

Com um jogador a menos durante todo o segundo tempo, seleção colombiana segura Celeste e volta à decisão 23 anos depois

Faltas duras, expulsão, briga por espaço e duelo de estratégias. Uruguai x Colômbia protagonizaram uma verdadeira batalha nesta quarta-feira (10), em Charlotte, pelas semifinais da Copa América.

Bola na rede mesmo, só uma. Com gol de Lerma, a seleção colombiana venceu a Celeste por 1 a 0, quebrou tabu que já durava 10 anos (sem bater os uruguaios) e garantiu vaga na decisão do torneio.

Esta será a terceira final de Copa América dos Cafeteiros. Vice-campeã em 1975, a Colômbia faturou o título apenas uma vez, em 2001, liderada por Víctor Aristizábal — até hoje, o maior artilheiro da história do futebol colombiano.

23 anos depois do título em casa, uma talentosa geração volta a dar orgulho ao povo colombiano. Merecida vaga na final para uma seleção que está invicta há 28 jogos — não perde desde 2022.

Colômbia abre o placar, mas fica com um jogador a menos

Em Charlotte, a Colômbia se sentiu em casa. Maioria esmagadora, a torcida colombiana lotou as arquibancadas do Bank of America Stadium e criou atmosfera incrível, digna de uma semifinal de Copa América.

Motivados por esse apoio maciço, os comandados de Néstor Lorenzo tomaram a iniciativa no jogo. Com marcação alta e agressiva, o time colombiano pressionou o Uruguai nos primeiros minutos e mostrou que estava muito a fim de fazer história. 

Na área técnica, Marcelo Bielsa franzia a testa e demonstrava preocupação. Defensivamente, o Uruguai não jogava mal. Em contrapartida, não conseguia sair da pressão colombiana e apostava em ligações diretas forçadas.

Quando a transição finalmente funcionou, Darwin Núñez teve chance clara de abrir o placar. Acionado por Valverde, o atacante girou bonito para cima da marcação e chutou rente à trave de Vargas. Susto na Colômbia, que foi letal em sua resposta. 

Aos 38 minutos, James Rodríguez cobrou escanteio na cabeça de Lerma, que subiu no segundo andar, testou consciente e venceu Rochet. Era o fim de primeiro tempo perfeito para os colombianos. Até que Muñoz, irresponsavelmente, deu cotovelada em Ugarte e acabou expulso.

Uruguai tenta, mas esbarra em ‘ônibus’ colombiano e é eliminado

O Uruguai tinha um tempo inteiro pela frente para fazer valer a superioridade numérica em campo. A proposta de Bielsa mudou por completo. El Loco mexeu na equipe — colocou Cristian Olivera e Arrascaeta — adiantou as linhas e tentou encurralar a Colômbia.

De fato, foi o que aconteceu. Fechada, a seleção colombiana ‘estacionou um ônibus’ em sua intermediária, marcou forte e fechou os espaços. Cabia ao Uruguai furar esse bloqueio defensivo. O plano de Néstor Lorenzo era muito claro: absorver a pressão da Celeste e matar o jogo no contra-ataque. 

Com quatro atacantes em campo — Darwin Núñez, Maxi Araújo, Cristian Olivera e Luis Suárez — o time uruguaio partiu para o tudo ou nada. Era um verdadeiro ataque contra defesa.

Valverde tirou tinta da trave. Suárez acertou o poste e a Colômbia cortou todos os cruzamentos. Se Uribe tivesse caprichado um pouco mais lá na frente, os Cafeteiros teriam aumentado a conta.

Dito isso, não era o dia do Uruguai… Colômbia na final!

Quem a Colômbia enfrentará na final?

Garantida na final da Copa América, a Colômbia terá pela frente um osso duro de roer: nada mais nada menos que a Argentina de Lionel Messi.

Atual campeã do mundo e da América, a seleção albiceleste desbancou o Canadá na última terça-feira (9) e alcançou mais uma decisão.

Argentina x Colômbia medem forças neste domingo (14), a partir das 21h (horário de Brasília), no Hard Rock Stadium, em Miami.

Por Trivela

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui